Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Inadimplência dos consumidores cresce 6,7% até abril, aponta Serasa

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

A inadimplência dos consumidores apresentou elevação nos quatro primeiros meses deste ano, segundo o Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física. De janeiro a abril de 2008 a inadimplência dos consumidores cresceu 6,7% na comparação com o mesmo período de 2007.

Quando comparado abril de 2008 com abril de 2007, a inadimplência das pessoas físicas registrou alta de 7,5%, apontou o indicador da Serasa, uma empresa do grupo Experian. Já na relação entre abril de 2008 e março último, a inadimplência dos consumidores apresentou uma queda de 3,1%.

As dívidas com os bancos lideraram, no primeiro quadrimestre de 2008, o ranking de representatividade da inadimplência dos consumidores, com uma participação de 43,1% no indicador. De janeiro a abril do ano anterior esta representação foi de 37,1%.

Em seguida estão as dívidas com cartões de crédito e financeiras, que de janeiro a abril de 2008 tiveram uma participação de 31,5%, enquanto no mesmo acumulado do ano anterior este percentual foi de 31,3%.

Ocupando o terceiro lugar do ranking, os cheques devolvidos representaram, nos quatro primeiros meses de 2008, 23,1% da inadimplência das pessoas físicas. No primeiro quadrimestre de 2007 esta modalidade de inadimplência teve participação de 28,9% no indicador.

@@@

Por último, as anotações com títulos protestados tiveram de janeiro a abril deste ano uma participação de 2,3% no indicador, abaixo dos 2,7% obtidos nos quatro primeiros meses de 2007.

O indicador ainda revela que o valor médio das dívidas com cartões de crédito e financeiras, no acumulado de janeiro a abril de 2008, foi de R$ 433,62, o que representou uma elevação de 25,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. As dívidas com os bancos, por sua vez, registraram nos quatro primeiros meses de 2008 um valor médio de R$ 1.365,92, com alta de 7,1%, quando comparado ao acumulado de janeiro a abril de 2007.

Já os títulos protestados representaram no primeiro quadrimestre de 2008 um valor médio de R$ 915,00, com crescimento de 12,3% perante os quatro primeiros meses de 2007. Os cheques sem fundos tiveram de janeiro a abril de 2008 um valor médio de R$ 637,01, o que significou alta de 6,5% na relação com o primeiro quadrimestre de 2008.

@@@

Análise

O Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física continua subindo. O acumulado do primeiro trimestre atingiu 6,5% e agora, no acumulado do primeiro quadrimestre, alcança 6,7%. No primeiro quadrimestre de 2007, a inadimplência acumulada era de apenas 0,39%. A comparação abril de 2008 com abril de 2007, que chegou a 7,5%, confirma a tendência de crescimento da inadimplência.

Para os técnicos da Serasa, o aumento do endividamento da população conjugado à redução da renda disponível refletiu na alta do indicador de inadimplência no primeiro quadrimestre do ano.

Por um lado, a maior oferta de recursos, o alongamento dos prazos de pagamentos e as novas modalidades de crédito têm incentivado a expansão do endividamento da população. Além disso, o aumento do emprego, principalmente com carteira assinada, impulsionou a tomada de crédito, uma vez que melhora a confiança dos consumidores. Por outro lado, a renda disponível tem sido negativamente afetada pelo aumento dos preços dos produtos alimentícios.

@@@

Já a redução da inadimplência no mês de abril em relação a março deste ano deveu-se, essencialmente, a questões sazonais, uma vez que março apresenta, normalmente, um crescimento da inadimplência.

O aumento da participação dos bancos no indicador é fruto da expansão da concessão de crédito à população. Levantamento do Banco Central indica que o saldo das operações de crédito para pessoa física aumentou 34% em março em relação ao mesmo mês de 2007.

Metodologia

O Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física, por analisar eventos ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados, dívidas vencidas com instituições financeiras e cartões de crédito e financeiras. O Indicador Serasa de Inadimplência é divulgado mensalmente pela Serasa, desde 2002.

A Serasa, uma empresa do grupo Experian, é a maior empresa do Brasil em pesquisas, informações e análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios e referência mundial no segmento. Participa ativamente no respaldo às decisões de crédito e de negócios tomadas em todo o Brasil, facilitando aproximadamente 4 milhões de negócios por dia, para mais de 400 mil clientes diretos ou indiretos.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.