Inclusão tecnológica na agricultura familiar é desafio na América Latina, avalia FAO

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

Um dos grandes desafios para os países da América Latina é levar a inclusão tecnológica à agricultura familiar, como medida para diminuir as desigualdades sociais e a fome no continente.

Na abertura do primeiro painel da 30ª Conferência Regional da Organização da Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o chefe da Subdireção de Assistência para Políticas da FAO, Fernando Soto Baquero, defendeu mais incentivos públicos para o setor.

*Há um desafio crucial de que se estenda a inclusão tecnológica na agricultura familiar, tanto para uma maior remuneração dos produtores como para prevenção do aquecimento global*, afirmou Baquero. Segundo ele, o crescimento da produção agrícola não gerou aumento de ganhos para a agricultura familiar. Um dos motivos seria a alta dos custos de produção devido à pouca tecnologia.

Para a delegação da Argentina, a agricultura familiar sofre prejuízos porque as políticas públicas estão mais focadas na distribuição de renda nas cidades e, com isso, os investimentos no campo ficam em segundo plano.

Na avaliação de Baquero, a falta de políticas públicas relacionadas à agricultura familiar também tem prejudicado os trabalhadores, porque eles tiveram elevação da carga de trabalho, mas isso não se reverteu em maior remuneração.

No caso dos trabalhadores das lavouras de cana-de-açúcar, exemplificou, nos últimos anos a carga de trabalho cresceu aproximadamente quatro vezes, mas eles ganham, proporcionalmente, o mesmo que recebiam nos anos 70.

De acordo com o representante brasileiro na FAO, José Antônio Marcondes de Carvalho, a produção da agricultura familiar pode ser um dos principais fatores no combate à fome. *Hoje, 65% da produção agrícola no Brasil tem origem na agricultura familiar. É por meio da agricultura familiar que vamos conseguir alimentos suficientes para o povo*, disse.

Carvalho acrescentou que o setor é responsável por 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, a soma de todas as riquezas produzidas no país, e por 77% da massa de trabalhadores rurais.

A 30ª Conferência Regional da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação teve início hoje (14) e vai até a próxima sexta-feira (18), no Palácio do Itamaraty, em Brasília. O encontro se divide em duas partes: comitê técnico, hoje e amanhã (15) e sessão plenária, de quarta (16) a sexta-feira.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.