Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Índice de confiança do consumidor registra queda em fevereiro

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

A confiança do consumidor continuou registrando queda em fevereiro. De acordo com a ACSP (Associação Comercial de São Paulo), o INC (Índice Nacional de Confiança do Consumidor) passou de 138 pontos em janeiro para 137 pontos no segundo mês de 2008. No entanto, o índice é superior ao medido há um ano, quando estava em 129 pontos.

O estudo, feito pela Ipsos Public Affairs e divulgado nesta segunda-feira (17), indica otimismo quando está acima de cem pontos, e pessimismo, quando se encontra abaixo dessa pontuação.

Destaque

O destaque ficou com a região Sudeste, com 146 pontos. Em seguida está a região Nordeste, que passou para 136 pontos em fevereiro, registrando aumento de três pontos.

A região Norte/Centro-Oeste, foi a que teve maior queda, 13 pontos na comparação com janeiro de 2008, ficando com 135 pontos.

Segundo a pesquisa, que ouviu mil pessoas em nove regiões metropolitanas do País, a região Sul foi a considerada menos otimista, diminuindo cinco pontos, chegando a 115.

Situação atual

Ainda de acordo com o levantamento, a média de pessoas que consideram muito forte a economia da região onde vivem diminuiu um ponto, passando de 40 pontos em janeiro para 39 pontos em fevereiro. Já a média das que a julgavam muito fraca teve aumento, de 28 para 32 pontos.

Quando o assunto é a situação financeira pessoal, a média dos que a consideram muito boa passou de 35 pontos para 36 pontos, enquanto o índice "muito ruim" também registrou alta passando de 37 pontos em janeiro para 38 pontos em fevereiro.

Expectativas para o futuro

A média de pessoas que acham que a economia em que vivem estará muito mais forte nos próximos seis meses revelou queda, passando de 41 pontos no primeiro mês do ano para 40 pontos no segundo mês do ano, enquanto o índice das que acreditam que ela estará muito mais fraca subiu de 14 para 15 pontos.

Já a média das pessoas que dizem achar que sua situação financeira pessoal estará muito melhor daqui a seis meses aumentou de 57 para 58 pontos no período, enquanto a média de quem considera que ela estará muito pior manteve-se em 9 pontos.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.