Última edição Edição 263 March 2017 Assine

Índice de Preços ao Produtor tem variação nula em novembro, diz IBGE

redacao 04/01/2012
redacao 04/01/2012

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a variação dos preços de produtos na “porta da fábrica”, sem a incidência de impostos e fretes, teve variação nula em novembro passado. A taxa de 0%, divulgada hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi inferior à registrada em outubro quando a variação foi de 0,76%. O indicador acumulado no ano atingiu 2,76%, contra 2,77% em outubro.

O índice que estuda 23 setores da indústria de transformação, apontou que 13 atividades apresentaram alta de preços frente 17 em outubro. Os destaques na variação positiva foram os setores de impressão (6,21%), bebidas (2,20%) e calçados e artigos de couro (1,48%).

Entre as atividades que tiveram as maiores variações percentuais no acumulado no ano estão: calçados e artigos de couro (16,40%), equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-11,39%), outros produtos químicos (10,03%) e borracha e plástico (8,61%).

Os setores com maior aumento de preço na comparação entre novembro do ano passado e o mesmo mês de 2010 foram: calçados e artigos de couro (18,23%), equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-10,70%), outros produtos químicos (10,63%) e bebidas (10,57%).

A atividade de refino de petróleo e produtos do álcool também registrou alta de preços da ordem de 0,55% em novembro com relação a outubro de 2011, seguindo trajetória positiva registrada nos últimos três meses.

Já os preços dos alimentos caíram para -0,4% na passagem de outubro para novembro, após quatro variações positivas consecutivas e, no ano, o setor acumula variação de 3,03%. No acumulado do ano, até outubro, o setor registra variação de 9,89%, já em novembro, 3,97%. O estudo sugere que esse foi o menor resultado desde o início da série, principalmente por causa da queda dos preços de resíduos da extração de soja.

Os preços do setor de papel e celulose mantiveram a tendência de queda apresentada no mês anterior. Na comparação com outubro, a queda foi de 2,31%.

Ainda segundo o IBGE, após dois meses de recuperação de preços, o setor de metalurgia voltou a cair (-0,80%) em novembro, na comparação com outubro, sobretudo, devido à queda de preços do alumínio no mercado internacional. A atividade registra uma variação negativa no acumulado do ano de 1,78% e de -2,53% nos últimos 12 meses.

A atividade equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos também registrou variação negativa de preços de -0,36% em novembro com relação a outubro. Veículos automotores registraram variação positiva de 0,49% em novembro com relação a outubro de 2011.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.