Indústria têxtil cobra do governo desoneração tributária

redacao 28/07/2011
redacao 28/07/2011

Diretor da Abit diz que governo precisa tomar medidas de incentivo à industrialização

A cadeia produtiva da indústria têxtil ainda espera uma resposta para as reivindicações de desoneração tributária apresentadas pelo setor no mês passado ao ministro da Economia, Guido Mantega. Nesta terça-feira (26), durante a coletiva de imprensa do Inspira Mais- Salão de Design e Inovação de Componentes, o diretor-superintendente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil, Fernando Pimentel, voltou a defender a criação de modelo tributário, trabalhista e previdenciário que desonere e permita às empresas confeccionistas (intensivas em mão de obra) crescerem no Simples (optativo) por 20 anos, independentemente do tamanho do faturamento.

“Estamos vivendo um momento de muita dificuldade da indústria de transformação no país. O governo deve anunciar em agosto uma nova política para aumentar a competitividade da indústria nacional. Estamos esperando que essa política seja um projeto estruturante”, disse Pimentel.

Segundo ele, o Brasil corre o risco de ter um “desencadeamento da cadeia produtiva”, caso o governo não tome medidas que estimulem a industrialização. Ele defende uma maior participação do setor nas compras governamentais. “É um absurdo os uniformes do Exército serem comprados na China”.

Inspira Mais

O Salão de Design e Inovação Inspira Mais começou nesta terça-feira (26) e termina na próxima sexta-feira (28). O objetivo é apresentar novidades do setor de componentes e matérias-primas para o segmento de calçados, couro, acessórios, roupas, decoração, entre outros, antecipando as tendências para o inverno 2012.

Com o apoio do Sebrae, estão sendo apresentados mais de 500 novos materiais, inovadores em tecnologia e design. A expectativa dos organizadores é receber 4 mil visitantes. “O Brasil tem charme e o "life style" do brasileiro é visto com carinho pelo estrangeiro. Precisamos transferir isso para as mensagens e imagens que compõem a moda nacional”, ressalta Walter Rodrigues, que coordena o núcleo de pesquisas em design específico para o projeto.

Segundo o designer Maurício Medeiros, a Associação Brasileira dos Estilistas, juntamente com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), vem trabalhando na elaboração de uma identidade de moda que seja transversal e única para o Brasil. “Temos pesquisas que mostram qual é a imagem percebida do Brasil no exterior e qual a imagem percebida do Brasil pelos brasileiros. Estamos trabalhando para chegarmos a uma identidade de país”.
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.