Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Inflação medida pelo IPC-S desacelera na segunda semana de maio

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou na segunda semana de maio na comparação com a semana anterior, passando de 0,83% para 0,70%, informou hoje (16) a Fundação Getulio Vargas (FGV). A variação foi a menor desde a primeira semana de abril de 2008, quando o IPC-S registrou taxa de 0,64%.

A alimentação foi a classe de despesas que mais contribuiu para a desaceleração, caindo de 2,07% para 1,81%. Frutas, hortaliças, legumes, alimentos in natura, alimentos derivados de laticínios, panificados e óleos e gorduras foram os itens que tiveram os preços mais reduzidos. Três itens tiveram aumento de preços: o pão francês, com alta de 8,12%, mamão papaya, 16% e leite longa, 4,04%.

De acordo com a FGV, outros grupos como habitação (0,16% para 0,06%) e vestuário (1,26% para 0,82%) também ajudaram a baixar o IPC-S. Os itens que mais contribuíram para a queda nas taxas foram a tarifa de eletricidade residencial (-1,35% para -1,69%) e roupas (1,98% para 1,48%), respectivamente.

Educação, leitura e recreação (0,05% para -0,05%), transportes (0,32% para 0,28%) e despesas diversas (0,15% para 0,13%) pouco contribuíram para o resultado geral, apesar das quedas nas variações das taxas.

Dos sete grupos pesquisados pela FGV apenas saúde e cuidados pessoais registrou alta e passou de 0,76% para 0,88%. O item medicamentos em geral foi o que mais influenciou, passando de 2,00% para 2,26%.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.