Inflação na zona do euro cai pela 1ª vez desde março

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

 A taxa anual de inflação na zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) medida pelos preços ao consumidor desacelerou em agosto para 3,8%, de 4% em julho, informou hoje a agência oficial de estatísticas Eurostat. Economistas esperavam um declínio para 3,9%.

Trata-se da primeira queda na taxa de inflação no varejo desde março, mas continua acima da meta do Banco Central Europeu (BCE), de pouco abaixo de 2%.

Emprego

Já a taxa de desemprego sazonalmente ajustada na região se manteve em 7,3% pelo quarto mês consecutivo em julho, informou a Eurostat. Economistas também não esperavam mudança na taxa.

A taxa de desemprego na Alemanha, a maior economia da zona do euro, caiu para 7,3% em julho, de 7,4% em junho. Na França, a segunda maior economia da região, a taxa também recuou, de 7,5% para 7,3%. Já na Espanha, a taxa de desemprego aumentou para 11%, de 10,7% em junho, alcançando a maior taxa de desemprego da zona do euro.

Consumidor

O índice de confiança do consumidor nos 15 países da zona do euro melhorou em agosto, à medida que a preocupação com a alta dos preços diminuiu. A confiança do consumidor subiu para -19 em agosto, de -20 em julho, segundo pesquisa da Comissão Européia, braço executivo da União Européias (UE), contrariando expectativas de economistas de que continuasse em -20.

O índice que mede as expectativas dos consumidores para os preços caiu para 22 em agosto, de 30 em julho, refletindo a queda nos preços de petróleo e alimentos desde o fim de junho. Já o índice geral de sentimento econômico na zona do euro caiu para 88,8 em agosto, de 89,5 em julho. Economistas previam declínio para 89.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.