Cinco dicas de jovens empreendedores de sucesso

A maioria dos empresários de sucesso no Brasil possui entre 25 a 35 anos de idade, confira o que alguns deles compartilham com quem deseja empreender pela primeira vez

Redação 26/12/2017
Homem jovem sentado em um sofá, mexendo no computador, representando um jovem empreendedor
Redação 26/12/2017

Empreender tem se tornado uma escolha de carreira cada vez mais precoce. Segundo pesquisa realizada pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), maior estudo unificado de atividade empreendedora no mundo, a maioria dos empreendedores que iniciam seus negócios no Brasil e que possuem até três anos e meio de atividade, é formada por pessoas entre 25 e 35 anos, idade que representa cerca de 7,9 milhões de jovens, ou seja, 30,3 % do total.

Esses novos empresários chegam em um momento que a preocupação não é mais apenas vender um produto ou serviço, por isso procuram desenvolver soluções para as “dores” do mercado, seja otimizar processos, facilitar tomadas de decisão ou melhorar a experiência do cliente.

Insegurança, desconfiança e expectativa são alguns dos obstáculos enfrentados por esse nicho. Nesse contexto, reunimos cinco dicas de jovens empreendedores de sucesso que começaram cedo e compartilham o que aprenderam para quem deseja empreender pela primeira vez.

Rodrigo Mourad, 27 anos, sócio-fundador da Cobli, startup especializada em rastreamento, telemetria e gestão de frotas

“Identifique ‘problemas’ reais do seu cliente. Aprenda com eles e faça tudo o que você puder para resolvê-los. Se apaixone pelo problema que está solucionando, a maneira como você o resolverá vai mudar muito!”, conta Rodrigo Mourad, que está à frente de uma startup especializada em ajudar gestores de frota a melhorar a performance da área logística.

Vinícius Andrade, 29 anos, CEO da Vesteer, maior plataforma de criação, venda e distribuição de produtos personalizados em todo o Brasil

“Uma dica que eu daria para quem quer empreender é não se preocupar com o risco. Empreender, por si só, já é um risco. E como tudo, falhar é uma possibilidade. Então busque fazer algo que goste e te inspire todos os dias. Inspiração leva à intenção e a intenção leva à execução”, completa o empreendedor.

Tom Canabarro, 30 anos, co-fundador da Konduto, empresa brasileira que desenvolveu um sistema antifraude eficiente e de alta performance

“É muito fácil pensar que tudo funcionará perfeitamente: o seu aplicativo se tornará viral e você de um dia para o outro terá milhares de clientes, mas mesmo assim você estará em bootstrap e manterá os custos lá em baixo”, conta Canabarro e alerta que no dia a dia as coisas poderão acontecer de maneira inversa “Você vende menos do que esperava e os seus custos aumentam porque a economia entrou em crise e o valor do dólar subiu no telhado, por isso projete todos os seus custos no pior cenário e nunca se iluda já contando com um contrato gordo com aquela empresa gigantesca que acabou de solicitar um orçamento. É um cenário desconfortável, mas necessário”.

Tom explica que é necessário fazer bootstrap até conseguir clientes pagantes e saber qual o tempo de vida da empresa, mesmo no pior cenário, ajudará a manter o foco. “Não ache que tudo correrá perfeitamente bem. Por quanto tempo o seu negócio vai sobreviver se você não conseguir fechar nenhum contrato novo e gastar tanto quanto planeja? A sua empresa por padrão é viva ou morta?”, complementa.

Tomás Duarte, 31 anos, CEO da Tracksale, empresa que oferece uma solução tecnológica para melhorar a experiência de compra

“Como você vai pagar o aluguel da sua sala?”, “Como você vai arrumar clientes?, esses foram alguns questionamentos que os pais de Tomás fizeram quando decidiu empreender. “Criei meu primeiro CNPJ aos 20 anos e eu sentia que as pessoas não confiavam no que eu estava fazendo”, tudo isso o motivou ainda mais. “O espírito competitivo falou mais alto. Virei madrugadas criando, vendendo, programando. Cheguei a frequentar 25 eventos em um mês para networking, tudo para fazer dar certo. Nada foi fácil, eu literalmente suava entre as reuniões, meus dedos doíam de tantos e-mails enviados.”

Atualmente, a Tracksale fatura R$ 5 milhões de reais por ano e está com sede em três cidades, inclusive fora do Brasil. “Estamos somente no começo, fazendo algo que amamos: melhorar a experiência de consumidores com as empresas. Quem não acreditou lá no início, hoje acaba me chamando para compartilhar esse aprendizado e ensinar o melhor caminho do empreendedorismo, por isso divido o meu conhecimento com muito prazer.”

Gustavo Caetano, 35 anos, CEO da Samba Tech, empresa pioneira na distribuição de vídeos online na América Latina

“Procuro sempre dizer que para acompanhar as rápidas mudanças do mundo, as empresas devem testar seu produto no mercado e falhar o quanto antes, se for o caso. Toda essa experiência serve para validar suas ideias na prática e melhorar o produto sem gastar muito. Use os próprios clientes como fonte de inspiração, pois são eles que testam e validam cada ideia sua, colhendo feedbacks que podem ser replicados depois para outros clientes. Portanto, não tenha medo de inovar e lance suas ideias no mercado, seja em uma grande empresa ou em uma startup”, finaliza Gustavo Caetano.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.