Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Lula: ‘inflação não deslanchou’ e está sob controle

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no seu programa semanal de rádio, afirmou hoje que o governo está controlando a inflação. "Se nós continuarmos trabalhando com a seriedade que estamos trabalhando, se nós continuarmos controlando a inflação como estamos controlando, e é importante lembrar que nesse momento em que o mundo inteiro vive um processo inflacionário por conta dos alimentos, o Brasil é o principal país no mundo em que a inflação não deslanchou".

"A inflação continua sob controle, está dentro das metas estabelecidas pelo governo e vamos continuar fazendo com que a inflação seja controlada, porque se ela não for controlada, quem perde é o Brasil. Por isso, nós estamos vivendo esse momento importante, nós queremos aumentar a produção de alimentos, aumentar a produção de carne, aumentar a produção de leite, aumentar a produção de feijão, aumentar a produção de arroz, porque quanto mais a gente produzir, mais a gente vai ter segurança alimentar, mais a gente vai poder ter os preços de acordo com aquilo que é o preço justo e mais a gente vai ter alimento para exportar para o mundo que precisa comprar alimento e o Brasil, nessa situação, se apresenta como o principal país para produzir alimentos no mundo", disse Lula no programa de rádio.

Emprego

O presidente lembrou que neste ano, até maio, foram criados mais de 1 milhão de empregos formais e que agora o governo está preocupado com a formação profissional dos jovens. "Vamos contribuir para a formação profissional, a qualificação da nossa juventude, porque o mercado está, cada vez mais, exigindo bons profissionais", disse Lula.

Questionado se o crescimento dos empregos formais poderia melhorar as contas da Previdência Social, o presidente Lula explicou que a melhora do emprego causada pelo crescimento econômico "melhora tudo". "Na verdade, melhora o salário, porque os trabalhadores em época de crescimento econômico podem fazer negociações coletivas com os seus empresários, com vantagens. A segunda coisa é que ganha o Brasil, porque na medida em que o povo começa a ganhar mais salário, o povo começa também a arrumar sua vida. Vai comprar mais geladeira, vai comprar mais televisores, vai comprar mais sapato, vai comprar mais comida, vai reformar sua casa, vai comprar sua casa."

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.