MEI vira microempresa com venda de brownies

Capacitações do Sebrae ajudaram empresário a expandir negócio

Redação 05/10/2017
Redação 05/10/2017

O que era para ser uma complementação de renda acabou virando a ocupação principal do publicitário brasiliense Ygor Peleja, dono da Browneria Carioca. Aos 24 anos, quando se mudou para o Rio de Janeiro, Ygor começou a vender para amigos e conhecidos browniesque ele mesmo fazia em casa. Também era possível encontrá-lo nas praias cariocas comercializando o produto.

Em 2014, quando voltou a morar em Brasília, o que era considerado como segundo emprego pelo empresário virou um negócio. Ygor decidiu abrir uma browneria. Começou sozinho a produzir e vender seus produtos de maneira informal e depois de fazer as capacitações do Sebrae, se formalizou como Microempreendedor Individual (MEI).

“Procurei o Sebrae por ele ser uma referência de empreendedorismo. O curso me preparou para executar um bom plano de negócio e ir subindo degrau por degrau, conforme ia ganhando o mercado”, comenta o empresário. Ao lado da esposa Paula Filizola e da irmã Luísa Peleja, Ygor conseguiu fazer com que a Browneria Carioca virasse referência desse tipo de produto e se tornasse uma microempresa.

Hoje, o empresário possui uma fábrica que produz de 22 mil a 30 mil browniespor mês, conta com cinco funcionários fixos e com 130 postos de venda na capital federal e em São Paulo. “Queremos expandir ainda mais o nosso negócio. Estamos trabalhando para isso. O Sebrae é parte desse sucesso”, afirma.

Além dos pontos de venda, os clientes dessa delícia com chocolate também podem encomendar os produtos oferecidos pela Browneria. No cardápio estão as marmitas de carioquinha (mini brownies), bolos naked e brownies recheados de nutella, doce de leite e beijinho.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.