Mel gaúcho vira cosmético e abastece redes de hotéis

redacao 16/04/2014
redacao 16/04/2014

Apresentada nesta quarta-feira (16), iniciativa faz parte do projeto Talentos do Brasil Rural, que pretende abrir mercado à agricultura familiar

Localizado a 240 quilômetros de Porto Alegre, o município de Vacaria é destaque há anos na produção das maçãs, que abastecem boa parte do mercado nacional. Agora, é o mel produzido ali que estará em evidência nos hotéis das cidades-sede da Copa do Mundo da FIFA 2014. Essa matéria-prima é ingrediente da primeira linha de amenities Talentos do Brasil composta por sabonetes, xampus e cremes, que foi lançadana manhã desta quarta-feira (16), em cerimônia no Centro de Convenções do Estádio Nacional de Brasília.

Essa é uma das 124 iniciativas escolhidas em todo o país para participar do projeto Talentos do Brasil Rural, uma parceria entre o Sebrae e os ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Turismo (MTur) para a inserção de insumos rurais no mercado, a partir de uma articulação com a indústria e os pequenos produtores. O orçamento, de R$ 3,2 milhões, está sendo aplicado em capacitação em gestão, produção e comercialização.

“Existem muitas perspectivas de negócios dentro das cadeias produtivas de grandes empresas, como essa do setor hoteleiro, mas é preciso estar preparado para aproveitar essas oportunidades.”

“Existem muitas perspectivas de negócios dentro das cadeias produtivas de grandes empresas, como essa do setor hoteleiro, mas é preciso estar preparado para aproveitar essas oportunidades. A gestão tem de estar em dia, a qualidade dos produtos necessita ser excelente e os prazos combinados precisam ser respeitados para que os negócios com grandes estabelecimentos possam ser positivos e duradouros”, explica o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Para o ministro do Turismo, Vinicius Lages, a iniciativa é fundamental ampliar os ganhos da cadeia produtiva do setor. “A ideia é criar um ambiente de negócios favorável para o fortalecimento dos elos entre as instâncias de produção e consumo de maneira a permitir que o turismo desenvolva todo o seu caráter transversal e impulsione os demais segmentos relacionados”, explica.

Para o diretor do Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor (DEGRAV), da Secretaria da Agricultrua Familiar do MDA, Nilton Pinho de Pem, com o foco na inserção dos produtos da agricultura familiar no mercado hoteleiro estará sendo cumprida mais uma etapa da promoção comercial do Projeto Talentos do Brasil. “O lançamento da linha de amenities demonstra a importância da  parceria com  o setor empresarial em especial com a indústria de cosméticos que potencializa o consumo de produtos sustentáveis no mercado”, afirma.

Quem fornece o produto é a Associação dos Produtores de Mel de Vacaria (Avapis), que inclui 49 propriedades da agricultura familiar. De acordo com o presidente da associação Alair Maciel, o contrato de fornecimento para a indústria de cosméticos é vantajoso e vai melhorar a vida dos associados, tendo em vista que 5% da comercialização dos produtos será revertida à cooperativa e que o preço pago pelo mel é melhor que no mercado comum. “Estamos vendendo a matéria-prima a R$ 9 para a empresa. No varejo, o produto sai a R$ 8. Além disso, esse contrato nos traz segurança”, conta. A associação também pode comprar os produtos finais da indústria de cosméticos a preço de custo e comercializá-los posteriormente, o que pode gerar outra fonte de renda para essas famílias.

Ainda segundo Alair, as 80 toneladas produzidas ao ano são suficientes para atender à demanda surgida com o contrato e, se for necessário, a associação deixará de vender o mel em feiras e mercados locais para atender somente ao projeto.

O mel é processado e chega à Realgem´s, empresa paranaense especializada em fornecimento de amenities para a rede hoteleira. Na solenidade, o diretor comercial do empreendimento, Mauro Carvalho, informou que acaba de ser assinado contrato de fornecimento dos produtos à base de mel para o Clube Med, maior rede de resorts do mundo, que conta com três unidades no Rio de Janeiro e na Bahia. O acordo é válido por dois anos.

Matérias-primas valorizadas

A linha de amenities do projeto Talentos dos Brasil Rural conta ainda com outras cinco associações e cooperativas de extrativismo de matérias-primas brasileiras como babaçu, guariroba, castanha do Brasil, andiroba, copaíba, cumaru, pau rosa e breu branco. No entanto, as novas linhas elaboradas com esses produtos ainda não têm data para o lançamento.

O projeto Talentos do Brasil Rural atende a 72 empreendimentos de alimentos e bebidas; 24 de decorativos e utilitários (artesanato) e amenities; e 23 roteiros turísticos.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.