Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Mercado aquecido no Norte da África atrai empresas do Brasil

redacao 02/12/2013
redacao 02/12/2013

O Brasil exportou mais de US$ 800 milhões à Argélia de janeiro a setembro, mas há um grande potencial de aumento desse volume, especialmente para as carnes brasileiras

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) e a Câmara de Comércio Árabe Brasileira vão levar empresas brasileiras à Missão Comercial Norte da África, que ocorre desde ontem até o próximo dia 5, nas cidades de Argel, na Argélia, e Casablanca, no Marrocos. Há oportunidades para exportação de produtos de diversos setores aos dois países. O Brasil exportou o equivalente a quase US$ 1 bilhão à Argélia de janeiro a outubro deste ano. Para o Marrocos, no mesmo período, as exportações foram da ordem de mais de US$ 500 milhões.

O diretor-geral da Câmara Árabe, Michel Alaby afirma que a principal oportunidade nos dois países está no setor de carnes. “Na Argélia, podemos trabalhar o setor de carne bovina, para ampliar vendas via redução de tarifas, e no Marrocos, óleos e gorduras vegetais, cereais (milho principalmente) e commodities em geral. Os produtos industrializados também podem fazer sucesso em ambos os países”, afirmou.

Ele destacou ainda que há potencial de venda de materiais elétricos e eletrônicos, químicos, calçados, produtos de vidraçaria, obras de metais, itens de higiene e cosméticos, marcenaria e carpintaria, papel, tubos de ferro fundido, ferro ou aço, carne bovina industrializada, aparelhos de ótica, farinha para animais, suco de laranja, fumo e máquinas de terraplanagem.

No Marrocos, especialmente, as oportunidades se concentram em açúcar (em) bruto, produtos farmacêuticos, calçados, higiene e cosméticos, tratores, máquinas de uso agrícola, pneus, compressores e bombas, aparelhos de iluminação, autopeças, massas alimentícias, café e chá.

EXPORTAÇÕES

O principal produto embarcado do Brasil para a Argélia foi o açúcar bruto, com vendas que somaram US$ 583,27 milhões até outubro, seguido por milho em grãos (US$ 94,36 milhões), óleo de soja bruto (US$ 94 milhões) e carne bovina (US$ 77 milhões). Para o Marrocos, o Brasil enviou açúcar bruto (US$ 314,74 milhões), milho em grão (US$ 155 milhões) e óleo de soja bruto (US$ 37 milhões).

“A missão empresarial ao Norte da África é uma oportunidade para as empresas entrarem nesses mercados e aumentarem o volume de exportações do Brasil para essas duas nações. No entanto, alerto que é preciso investir para ter presença nestes países. Temos de fazer uma missão como esta com mais frequência, tem que ser anual e precisamos visitar os interlocutores tradicionais e buscar novos”, ressaltou Alaby.

Em 2012, o Produto Interno Bruto (PIB) da Argélia foi de US$ 211,4 bilhões, de acordo com estimativa do Fundo Monetário Internacional (FMI). Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o setor de hidrocarbonetos representa 30% do PIB do país e 95% das suas exportações. Já o PIB do Marrocos em 2012 foi de US$ 97,17 bilhões. Em 2012, os principais produtos exportados pelos marroquinos foram roupas, fertilizantes, produtos químicos e fosfato.

A viagem é promovida pelo MDIC e tem também o apoio do Ministério das Relações Exteriores e da Confederação Nacional da Indústria (CNI). A comitiva brasileira será liderada pelo secretário-executivo do MDIC, Ricardo Schaefer.

Mais informações: apexbrasil@apexbrasil.com.br ou (61) 3426-0202.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.