Mercados emergentes estão resistentes, apesar da crise

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

Os mercados emergentes têm se mostrado resistentes em meio às contínuas turbulências nos mercados financeiros globais e continuam sendo parte do motor do crescimento econômico mundial, disse hoje o vice-secretário-geral da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Pier Carlo Padoan.

A OCDE é uma organização que reúne 30 países, que produzem mais da metade de toda a riqueza do mundo. O Brasil não faz parte da organização.

Padoan afirmou que os mercados emergentes, incluindo as economias pós-comunismo da Europa, continuam crescendo, apesar da desaceleração econômica nos mercados principais e da crise de crédito nos EUA e no Oeste europeu.

"Os mercados emergentes (…) e (suas economias) permanecem resistentes", apesar dos saltos na inflação no ano passado, afirmou Padoan. Segundo ele, as pressões inflacionárias que esses mercados estão experimentando agora são parcialmente por razões próprias, devido ao forte aumento da demanda local por produtos e serviços, que impulsionou a alta dos preços.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.