Última edição Edição 263 March 2017 Assine

Mutirão reabilita superindividados para compras do Natal

redacao 22/11/2011
redacao 22/11/2011

O técnico em enfermagem Moisés André Bispo, 40, devia no cartão de crédito para o Santander quase R$ 2.000, resultado de uma dívida de dois anos que ele nem se lembra o valor inicial, e conseguiu reduzi-la para R$ 1.200 após negociação com banco.

A primeira das dez parcelas será paga na próxima semana, quando ele terá de volta o "nome limpo" para comprar a prazo neste Natal.

A uma semana do pagamento da primeira parcela do 13º salário, que ocorre até o dia 30, o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) montou junto com os principais bancos um "mutirão" para renegociar dívida com até 60% de perdão no saldo de juros e multas cobradas.

O mutirão, que vai até o dia 27, foi montado no Vale do Anhangabaú (centro de SP) para atender à clientela crescente –no ano passado, foi no Páteo do Colégio, mas não coube tantos endividados.

O cliente sai do local com um boleto e ganha alguns dias para pagar. A partir do pagamento da primeira parcela, tem o nome limpo e volta a ter crédito na praça.

No mutirão, há estandes dos bancos Santander, Itaú e Banco do Brasil, além da AES Eletropaulo.

Carrefour, Tribanco e Casas Bahia também aderiram à iniciativa, apesar de não estarem no local (o cliente recebe uma guia de pré-negociação com condição especial).

Neste ano, a Casas Bahia preferiu montar o seu "mutirão" na loja da vizinha Praça Ramos, onde funcionava o Mappin. No local, o cliente consegue reabilitar o crédito e ainda fazer novas compras.

Com um bebê de um mês, o casal Edicarlos José da Silva, 27, e a mulher Lidiane Maria de Jesus, 23, foram renegociar a dívida no cartão.

A dele, que é autônomo, era de R$ 5.850 no Santander e caiu para R$ 2.434. A da mulher, auxiliar administrativa, é de R$ 250 com o Bradesco, que neste ano não estava no local para renegociar.

"Aqui é mais fácil para negociar do que no banco. Agora é vida nova", disse Silva.
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.