Última edição Edição 262 January 2017 Assine

ONU discutirá alta dos preços de alimentos

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

O secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), Ban Ki-moon, preside esta semana uma reunião com os diretores de 27 agências das Nações Unidas, a fim de discutir o aumento dos preços de alimentos.

A alta dos custos de produtos como o arroz, o açúcar e o óleo de cozinha já causou tumulto em alguns países africanos, como Camarões e Burkina Faso. Em todo o mundo, os alimentos já subiram cerca de 40%.

A crise
De acordo com a diretora do PMA (Programa Mundial de Alimentos), Josette Sheeran, as reservas alimentícias estão no nível mais baixo dos últimos 30 anos. As causas seriam o aumento dos preços no mercado mundial e o crescimento da demanda.

Por conta da alta dos alimentos, o PMA assinalou uma quebra de US$ 750 milhões em seu orçamento, tendo que pedir, com urgência, US$ 500 milhões à comunidade internacional. Em menos de um ano, o programa teve sua capacidade reduzida em 40%.

Segundo o Banco Mundial, caso esta situação se estenda, pode levar mais pobreza a 100 milhões de pessoas nos países menos desenvolvidos.

No Brasil
Assim como no resto do planeta, os alimentos também estão mais caros no Brasil. Conforme a última medição do IPCA -15 (Índices de Preços ao Consumidor Amplo – 15), o encarecimento dos alimentos representou metade da prévia da inflação oficial do país no mês de abril.

A maior alta foi do pão francês (6,95%) e dos demais derivados do trigo.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.