Operações de crédito crescem mais nas cooperativas do que nos bancos

redacao 07/04/2014
redacao 07/04/2014

As cooperativas de crédito estão se tornando uma opção atraente para pequenos negócios terem acesso a empréstimos e financiamentos. O volume de recursos e o total dessas operações negociados com micro e pequenas empresas cresceram proporcionalmente mais nas cooperativas de crédito do que no sistema bancário.

Entre 2012 e 2013, o aumento das operações via cooperativa de crédito foi de 23,8%, frente a 5,7% de alta nas demais instituições financeiras. Entre as 185 cooperativas participantes do projeto Fomento a Boas Práticas entre Cooperativas de Crédito, conduzido pelo Sebrae, o aumento foi ainda maior: 28,9%, segundo dados do Banco Central. 

No ano passado, as cooperativas de crédito responderam pelo aporte de R$ 9,5 bilhões para os pequenos negócios. Aquelas que contam com apoio do Sebrae registraram R$ 6,5 bilhões em saldo de operações de crédito do total negociado por elas com o segmento de pequeno porte. O atendimento diferenciado e o custo menor propiciado pelas cooperativas de crédito são fortes atrativos para micro e pequenas empresas.

“Com uma gestão voltada para a excelência, micro e pequenas empresas vêm conseguindo tornar o serviço financeiro um aliado estratégico na hora de expandir ou modernizar um determinado negócio”, diz Carlos Alberto dos Santos, diretor-técnico do Sebrae. Por outro lado, destacou, as cooperativas de crédito estão atuando de forma mais harmônica ao entender melhor como funcionam os pequenos negócios.

O Sebrae desenvolve há três anos o projeto Fomento a Boas Práticas entre Cooperativas de Crédito. A ideia é fortalecer a relação das cooperativas com micro e pequenas empresas ao facilitar o acesso a crédito, o que deve reflete em mais competitividade.

Isso tem sido feito por meio de intercâmbios técnicos para troca de conhecimento e verificação in loco de produtos, serviços, formas de gestão e governança. Feito esse diagnóstico, são implementadas medidas de adequação às necessidades dos micro e pequenas empreas. A iniciativa já beneficia mais de 200 mil pequenos negócios direta ou indiretamente.

Caso bem-sucedido

A adesão de Minas de Gerais é um exemplo de sucesso do projeto, que foi o motor para impulsionar 23 cooperativas no estado, a exemplo da SicoobSaromcredi, no município de São Roque de Minas. Ela conta com agências em mais de seis cidades do Oeste de Minas, que atendem pessoas jurídicas desde 2004. O número de associados (pessoas jurídicas) da Saromcredi cresceu mais de 70%, desde que passou a integrar o projeto do Sebrae.

“Naquela época, a cooperativa sequer tinha produtos adequados às empresas. Mas o Sebrae, em parceria com a associação comercial, trouxe palestrantes para tratarem de temas como adequação, boas práticas de gestão, formalização de negócios. Então, descobrimos o microcrédito. Foi um aprendizado tanto internamente, para a cooperativa, quanto para as empresas”, conta João Carlos Leite, presidente da Saromcredi.

Um dos principais resultados da parceria da Saromcredi com o Sebrae é o projeto Empreendedorismo nas Escolas. Este ano, a ação levará a cultura da cooperação e do empreendedorismo a alunos de Ensino Fundamental e Médio de seis escolas em áreas urbanas e rurais de São Roque. Nos últimos três anos, período da participação da Saromcredi no projeto, foram realizados em conjunto com o Sebrae cursos, seminários e palestras com a presença de aproximadamente 6,5 mil pessoas.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.