Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Pequenos negócios enfrentam 66 gargalos para exportar

Em cerimônia de assinatura de acordo com o BID, presidente do Sebrae diz que é preciso uma força-tarefa para melhorar o acesso das micro e pequenas empresas ao comércio exterior

Redação 09/03/2017
Redação 09/03/2017

Os pequenos negócios do Brasil ganharam impulso para uma maior integração com os seus vizinhos de continente. Sebrae e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) assinaram nesta quarta-feira (8), em cerimônia no Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), um acordo para criar comunidades virtuais binacionais na plataforma on-line ConnectAmericas. O Sebrae será o gestor no Brasil da ferramenta, criada pelo BID, com o objetivo de fomentar o comércio internacional das pequenas empresas.

Antes da assinatura, o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, anunciou dados de uma pesquisa feita pela instituição, que aponta 66 pontos de estrangulamento que impedem o processo exportador de micro e pequenas empresas. Segundo Afif, 90% das dificuldades se referem a itens relativos à aduana e à Receita Federal. Para importação, 75 pontos críticos foram levantados.

“O termo técnico para você tirar uma mercadoria é ‘desembaraçar’, mas o sistema foi feito para embaraçar. Precisamos que as mercadorias sejam entregues ponto a ponto e desembaraçadas com rapidez”, afirmou Afif, convocando dirigentes e autoridades presentes – entre eles o ministro Marcos Pereira, do MDIC; o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade; e o presidente dos Correios, Guilherme Campos – a se unirem numa força-tarefa para derrubar essas barreiras.

A comunidade Brasil/Argentina será a primeira que o Sebrae criará, como gestor no Brasil do ConnectAmericas. A iniciativa faz parte das ações do projeto denominado Simples Internacional, conjunto de ações que visam ampliar as exportações das MPE ao usar meios como o operador logístico internacional e o sistema de moeda local. Serão realizadas, ao longo de cinco anos, ações de aproximação comercial e de business intelligence, além de incentivo à participação de empresários atendidos pelo Sebrae em eventos promovidos pelo banco.

Representante do BID no Brasil, Hugo Flórez Timorán informou que a instituição trabalha com mais de 100 mil empreendedores em toda a América Latina, sendo apenas 12,5 mil no país. “Estamos esperançosos que, a partir da parceria com o Sebrae no ConnectAmericas, poderemos contribuir para que tenhamos mais pequenas empresas exportadoras no Brasil”, disse.

Segundo o ministro Marcos Pereira, o governo também está concluindo acordos comerciais e reduzindo barreiras às exportações. “Buscamos ampliar a participação das nossas empresas no mercado internacional por meio das ações do Plano Nacional de Cultura Exportadora (PNCE) e soluções internas para a melhoria da competitividade do comércio exterior”, afirmou.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.