Pesquisa revela que 55% dos profissionais são a favor do uso das redes sociais no trabalho

redacao 30/03/2012
redacao 30/03/2012

Pesquisa revela que 55% dos profissionais são a favor do uso das redes sociais durante o trabalho e que 66,4% já fazem uso das mesmas

Um estudo realizado pela Gentis Panel avaliou mais de 1.700 profissionais para saber sobre o uso de redes sociais em ambientes corporativos. Os dados mostram que 55% dos respondentes são a favor do uso das redes sociais no trabalho. Desses, 80% acreditam que elas colaboram com o networking entre profissionais e com a geração de novos negócios para a empresa. Outros (60%) julgam que esse tipo de mídia facilita a comunicação e a socialização entre funcionários.

Dos avaliados que discordam da utilização das redes sociais no emprego (29%), a grande maioria (95%) diz que as pessoas não conseguem separar o uso pessoal do uso profissional e que podem perder muito tempo de trabalho com assuntos particulares.

Quando questionados quanto à familiaridade com as mídias sociais – independentemente do ambiente de uso, seja ele corporativo ou não -, 77% afirmam que utilizam o Facebook atualmente. O LinkedIn fica na segunda colocação (50%) à frente do Orkut e do Twitter.

O levantamento também demonstrou que o uso de sites de relacionamento – independentemente da existência ou não de regras de proibição – no emprego é real para 66,4% dos entrevistados e que, mesmo dentre as empresas que proíbem a atitude, muitos funcionários continuam as utilizando (46%).

“Outro resultado interessante é que, mesmo entre as pessoas que são contra o uso das redes sociais dentro do trabalho, 39,52% delas já as utilizaram de fato no ambiente corporativo”, avalia Guilherme Cerqueira, um dos fundadores da Gentis Panel e diretor de marketing e vendas da QuestManager.

Já para Marcelo Abrileri, também um dos fundadores da Gentis Panel e presidente da Curriculum, a análise foi além da utilização das mídias sociais no trabalho. “Ela também mostrou que 20% dos respondentes demonstraram ter certeza ou acreditam que já houve promoções, contratações ou demissões em função de avaliações de perfil nos sites de relacionamento”, finaliza o executivo.

Para ter acesso à pesquisa na íntegra, acesse: www.gentispanel.com.br.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.