Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Pessoas acima dos 50 precisam saber trabalhar com chefe mais jovem

redacao 15/06/2011
redacao 15/06/2011

A ideia de parar de trabalhar depois dos 55 anos está mais distante dos profissionais. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2003 ao primeiro trimestre de 2011 o número de pessoas ocupadas com 50 anos ou mais subiu 56,1%.

A consultora Maria Giuliese confirma que há gente mais velha ainda na ativa. "Acabo de recolocar um executivo de 65 anos", afirma a sócia da consultoria Lens&Minarelli.

Ela reconhece que os casos ainda são poucos, mas que o mais importante não é a idade cronológica. "[Quem quer se posicionar nessa época da vida] deve ter uma postura positiva diante da realidade, não resistir às mudanças e procurar se adaptar ao mercado", considera.

Giuliese lembra que, independente de quantos anos tenham, os profissionais devem cuidar de sua empregabilidade. O primeiro passo é manter-se preparado, com experiências importantes, cursos e domínio de alguns idiomas.

Depois, devem-se identificar segmentos de mercado que possam se interessar por sua vivência e deixar claro seu projeto de carreira. "Mandar currículo para tudo quanto é lado não é a melhor forma de buscar uma posição."

A executiva assinala que interagir nas comunidades e nas redes sociais também ajuda.

Nos EUA, a força de trabalho também tem ganhado "cabelos cinzas". Muitas pessoas atrasam a aposentadoria por causa da economia e alguns mais velhos se mantêm ativos por preferência pessoal.

De acordo com o departamento de estatística trabalhista dos EUA, o número de empregados entre 55 e 64 anos deve crescer 36,5% de 2006 a 2016.

A dica da consultora de recursos humanos norte-americana Barbara Pachter é que esses profissionais aprendam a trabalhar para um chefe mais jovem. "É preciso ainda entender a forma de comunicação do chefe –se ele ou ela prefere mensagens de texto, deve-se usar esse recurso."
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.