Petrobras aciona Plano de Emergência para garantir abastecimento

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

Em nota oficial, a Petrobras informou na noite dessa quarta-feira (16) que acionou plano de contingência para manter o controle e o funcionamento de suas unidades, reduzindo os efeitos da greve de 48 horas que a Federação Única dos Petroleiros (FUP) está promovendo desde o primeiro minuto de hoje (17) em todo o país.
Na nota, a Petrobras afirma que a decisão teve como objetivo garantir o pleno abastecimento do mercado, uma vez que a paralisação dos petroleiros tem como objetivo impedir a troca de turno nas refinarias, plataformas e unidades da empresa.

Ontem, a Petrobras esteve reunida com representantes do Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro) do Norte Fluminense, na sede da estatal, no centro do Rio. A contraproposta apresentada, que será submetida a assembléia, atende à reivindicação do intervalo mínimo entre as jornadas de trabalho e a outras quatro demandas dos trabalhadores. A empresa não deu detalhes da proposta.

A Petrobras informou ainda, na nota, que a produção da Bacia de Campos está normal desde o início da greve, garantida pelo plano de contingência da companhia e respeitando as condições de segurança operacional. Essa informação, porém, vem sendo contestada pelo Sindipetro.

Sobre a reivindicação de aumento do percentual a ser pago aos petroleiros na segunda parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) da companhia – um dos motivos da greve nacional de 44 horas – a Petrobras informou que apresentou aos sindicatos, no último dia 9, proposta de pagamento relativa a 2007.

Segundo a estatal, a proposta apresentada obedece ao limite máximo determinado "pelos órgãos de controle". A companhia aguarda uma posição dos trabalhadores.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.