Plataforma digital pretende revolucionar as negociações de commodities agrícolas no Brasil

Empresa cria uma forma democrática de conectar produtores rurais e grandes players do agronegócio de todos os portes, de norte a sul do País

Redação 27/09/2016
Redação 27/09/2016

O Brasil é o celeiro de oportunidades para o mercado agrícola. É o que revela o levantamento feito pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil ao mostrar que o setor aumentou sua participação no PIB de 21,4%, em 2014, para 23%, em 2015, com faturamento na ordem de R$ 515,2 bilhões. É o segmento que apresenta melhor desempenho na economia brasileira e um dos que mais despontará em 2017.

Mesmo diante deste cenário, uma das barreiras a ser quebrada é a centenária forma de negociação que ainda perpetua entre players do mercado. A maior parte das transações de commodities é realizada nos mesmos moldes há mais de 100 anos: por contato telefônico ou presencialmente, perdendo em agilidade e competitividade.

Se por um lado o produtor rural enfrenta limites para comercializar seus produtos – pois quase sempre está restrito a uma determinada região do País – e por falta de acesso a uma rede de contatos, a tecnologia pode gerar novos negócios em instantes, de forma mais segura e ampliando possibilidades. Essa é a aposta da CBC Negócios (Central Brasileira de Comercialização), empresa paulista fundada por Francisco de Lavor e que conta com uma filial em Santa Catarina.

De olho no protagonismo tecnológico e na necessidade do setor, a empresa se antecipou e criou uma plataforma digital (www.cbcnegocios.com.br) que conecta toda a cadeia produtiva, permitindo a compra e venda de commodities e insumos agrícolas entre pequenos, médios e grandes produtores, além de grandes players do mercado. A ferramenta levou cerca de quatro anos para ser desenvolvida, após vários estudos do setor, e contou com um aporte de R$ 10 milhões.

“A plataforma dá voz aos mais de cinco milhões de produtores que temos hoje no Brasil, que, por inúmeras razões, não têm acesso ao mercado. Sabemos o quanto é difícil produzir, operar mercado e ainda lidar com a instabilidade econômica. Acabam reféns de uma única região, sendo que poderiam fazer negócios por todo o País, aumentando as chances de ganho e o tamanho dos seus negócios, além de incentivar a competitividade sadia no setor”, diz Eder Campos, diretor operacional da CBC Negócios.

O segmento está inserido em um universo que compreende 1.500 cerealistas, 1.800 cooperados, 86 mil agroindústrias e 5,2 milhões de produtores, de acordo com dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Oportunidades reais

A Brasão Cereais, cerealista de milho, soja e sorgo localizada em Uberlândia (MG) é uma delas. Em menos de um mês de uso da plataforma, a empresa fechou seis negócios, o equivalente a 2.120 mil toneladas vendidas para um comprador de Goiás que, até então, desconhecia.

“Teríamos um pouco mais de dificuldade para fechar esse montante de outra forma, pois haveria necessidade de correr atrás de compradores. O mercado de grãos é relativamente fechado para inovações. O produtor pode acompanhar a flutuação dos preços diretamente pelo site, de acordo com as ofertas que são disponibilizadas, além de fazer contrapropostas. Além disso, para o vendedor é muito bom, pois, ao fazer as negociações diretamente com o produtor, conseguirá com certeza um preço melhor”, comenta Ernane Lima, diretor comercial da Brasão Cereais.
Atualmente, a plataforma da CBC tem mais de mil usuários e conta com mais de 300 produtos cadastrados, como milho, trigo, soja, algodão, açúcar, etanol e outros. Até o momento, já foram concretizados centenas de negócios. O objetivo da CBC é terminar o ano com faturamento na casa de meio milhão de reais. “Projetamos fechar o ano com mais de mil negócios na plataforma BID&ASK”, diz Campos. A ferramenta já movimentou mais de R$ 100 milhões em volume de negócios firmados e a ideia é fechar o ano com mais de R$250 milhões.

Como funciona

A área de BID&ASK é uma das soluções. Trata-se de um espaço interativo para a compra ou venda de pequenas e grandes quantidades de produtos, com largo alcance geográfico. A comissão é pré-estabelecida quando existe indicação ou oferta. Já a Sala Exclusiva proporciona privacidade ao usuário, de modo que as negociações sejam feitas em um ambiente próprio, em que o cliente pode escolher e selecionar quem quer que participe da Sala. Apenas o contratante consegue visualizar os participantes.

Segurança nas transações

A plataforma é interativa e fácil de utilizar. Foi desenvolvida em parceria com a CMA, empresa brasileira de tecnologia especializada em soluções para o mercado financeiro e de commodities. Em apenas 30 segundos, é possível fazer a oferta de um produto. A CBC funciona como a interface de um banco, com sigilo e segurança, além da confiabilidade atestada nas transações. Os dados, inclusive os cadastrais, são preservados por meio da criptografia.
Para saber mais, acesse: www.cbcnegocios.com.br

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.