Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Preços para baixa renda aceleram e chegam a 4,94% no ano, aponta FGV

redacao 12/12/2011
redacao 12/12/2011

Os preços para a baixa renda, mensurados pelo IPC-C1 (Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1), aceleraram para 0,50% em novembro, ante alta de 0,11% em outubro, segundo divulgação da FGV (Fundação Getulio Vargas) desta segunda-feira (12).

No ano, o indicador acumula alta de 4,94% e, nos últimos 12 meses, a 5,84%. Em novembro, o IPC-BR registrou variação de 0,53%. A taxa do indicador nos últimos 12 meses ficou em 6,29%, nível acima do registrado pelo IPC-C1, conforme ilustra a tabela a seguir.

"[Pela 2ª semana, mercado aposta na alta do dólar e reduz previsão do PIB]": http://www1.folha.uol.com.br/poder/1019982-pela-2-semana-mercado-aposta-na-alta-do-dolar-e-reduz-previsao-do-pib.shtml

Quatro das sete classes de despesa do índice que mensura a inflação para a baixa renda apresentaram acréscimo em suas taxas de variação: alimentação (-0,16% para 0,63%), saúde e cuidados pessoais (-0,01% 0,49%), vestuário (0,74% para 1,27%) e despesas diversas (0,01% para 0,37%).

Em contrapartida, o grupo educação, leitura e recreação desacelerou de 0,44% para 0,28%, e habitação (0,45% para 0,43%). A taxa do grupo transportes permaneceu sem variação.

O índice é calculado a partir das despesas das famílias com renda mensal entre um e 2,5 salários mínimos.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.