Prêmio Nacional de Inovação prorroga inscrições até dia 15 deste mês

redacao 05/11/2013
redacao 05/11/2013

Vencedor da última edição ressalta que a premiação aumentou a visibilidade da empresa, com benefício para toda a cadeia produtiva

Empresas que contribuíram para o aumento da competitividade do país a partir de práticas inovadoras têm até o dia 15 de novembro para se inscrever no Prêmio Nacional de Inovação. Negócios de micro, pequeno, médio e grande portes de todo o Brasil podem concorrer a prêmios como missão técnica internacional e cursos de educação executiva, promovidos pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

O Prêmio Nacional de Inovação é realizado pelo Sebrae e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), do Movimento Brasil Competitivo (MBC) e do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Uma das categorias do prêmio reconhece os pequenos negócios acompanhados pelo Agentes Locais de Inovação (ALI), do Sebrae, que internalizaram métodos, técnicas e ferramentas de gestão de inovação. Parceria entre Sebrae e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o programa oferece bolsas para cerca de 1,1 mil agentes, que acompanham mais de 35mil pequenos negócios em todo o país. Os ALI são profissionais recém-formados e capacitados pelo Sebrae para disseminar conceitos e práticas inovadoras de acordo com as necessidades e a realidade de cada empresa.

Na última edição do prêmio, entregue em abril deste ano, a empresa pernambucana Protec Comércio e Serviços Ltda venceu o Prêmio Nacional de Inovação na categoria Programa ALI de Gestão de Inovação. “A participação do ALI foi decisiva para a empresa, me mostrou que eu precisava formalizar o que eu fazia, criar estatísticas”, afirma o empresário André Carvalho, diretor do empreendimento, que fornece peças para manutenção industrial.

A Protec começou a ser orientada pelo programa há cerca de um ano e meio antes do prêmio. “Os agentes viram nosso grande potencial inovador. Muitas pessoas acham que inovação é só comprar um novo computador, implantar código de barra. Inovação também acontece em processos”, acrescenta André. O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, concorda com o empresário e ressalta: “o melhor caminho para aumentar a competitividade é inovar. Não se trata apenas de investir em novas tecnologias. Uma mudança de processos reduz custos e gera eficiência. Uma medida simples pode representar grande inovação para a empresa”.

O diagnóstico foi feito por meio do radar da inovação, ferramenta criada por pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT), nos Estados Unidos, e adaptada pelo Sebrae. A inscrição da empresa no Prêmio Nacional de Inovação foi uma sugestão do agente que acompanhava a Protec. André recebeu um troféu e participou de missão técnica internacional ao Vale do Silício, nos Estados Unidos, região onde está instalado um conjunto de grandes empresas de inovações tecnológicas, como Microsoft, eBay e Google.

Educação executiva

“Tive uma oportunidade muito especial para criar uma grande rede de contatos”, comemora o empresário. André também participou de um curso de educação executiva. “Fui informado da importância do fluxo de comunicação na equipe. Derrubei paredes para facilitar ainda mais a interação dos funcionários. Deu certo, ajudou a melhorar a produtividade de todos”, comenta.

André recomenda aos empreendedores a participarem da seleção. Ele diz que vencer o Prêmio Nacional de Inovação proporcionou uma série de benefícios para a empresa. “A premiação dá visibilidade. Atingi locais que não imaginava, fidelizei mais ainda meus parceiros, fiz novas parcerias. Esse reconhecimento também é bom para meus fornecedores, pois fortalece toda a cadeia”, ressalta.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.