Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Preparação precisa

redacao 19/10/2012
redacao 19/10/2012

Fundamental para o desenvolvimento pessoal e a inovação corporativa, a educação também pode ser sinônimo de bons negócios. Que o diga o empresário paulista Rogério Gabriel, fundador da Prepara Cursos Profissionalizantes, rede de franquias com 504 unidades em operação em todo o Brasil. Premiado com quatro selos de Excelência pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), além do título de melhor franquia da área de educação segundo a revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, o grupo transformou-se num dos cases de maior sucesso do franchising brasileiro. Após faturar R$ 178 milhões em 2011, Rogério segue à risca um ousado plano de expansão, com o objetivo de inaugurar pelo menos 100 unidades por ano. “Até 2017, pretendo ter 1 mil escolas em funcionamento”, planeja o empreendedor.

Inaugurada em 2004, a Prepara Cursos Profissionalizantes surgiu a partir da capacidade de Rogério em se adaptar às mudanças e novas demandas do mercado. Formado em Análise de Sistemas pela Universidade de Campinas (Unicamp), em São Paulo, ele não demorou muito até decidir trabalhar por conta própria. “Atuei apenas dois anos como empregado e decidi que era hora de empreender”, orgulha-se. Em 1990, aos 25 anos, ele fundou a Precisão Informática, loja especializada em hardwares e softwares.

Com o segmento de informática mais restrito e a venda de computadores limitada às lojas especializadas, Rogério viu seu negócio prosperar a ponto de comandar dez pontos de venda no interior paulista. Tudo ia muito bem até o faturamento entrar em declínio em 2001, motivado pelo boom da tecnologia e a entrada das grandes redes de varejo na concorrência. “Seria impossível competir em preço com as grandes redes, até porque em pouco tempo os computadores e periféricos tornaram-se commodities e passaram a ser vendidos em todo canto”, relembra o empresário.

Nessa época, uma das unidades da Precisão estava começando a oferecer um serviço extra de treinamento corporativo de informática. “Esses cursos eram muito procurados, porque os clientes adquiriam os computadores e programas, mas nem sempre sabiam como utilizá-los corretamente”, relata Rogério. Foi aí que ele identificou um novo nicho de mercado e a possibilidade de reinventar o negócio. “Percebi que era uma oportunidade de utilizar a tecnologia para baratear o ensino para as escolas e, ao mesmo tempo, torná-lo mais atrativo, eficiente e acessível aos alunos.”

Decidido a oferecer cursos profissionalizantes para jovens em busca do primeiro emprego, Rogério aos poucos foi focando mais na educação e menos no varejo – até a total extinção das lojas, o que aconteceu em 2004, após a abertura da primeira unidade da Prepara Cursos Profissionalizantes, localizada em Catanduva (SP). “A aceitação do público foi ótima e abrimos dez unidades próprias antes de iniciar a expansão através do franchising”, conta o empreendedor, referindo-se à formatação do projeto de franquia colocado em prática em 2007.

Para se destacar num mercado dominado por grandes players, Rogério desenvolveu uma metodologia de ensino exclusiva e individualizada. “Dispomos de um aluno por computador, cada um seguindo o seu próprio ritmo e focando em objetivos específicos de aprendizagem”, detalha o empreendedor. As turmas contam com no máximo dez alunos, que seguem planos de aula personalizados e contam com uma série de facilidades, incluindo escolha de horário adequado, reposições e mudanças de horários, início imediato, acesso ao computador logo na primeira aula e a proposta de oferecer mensalidades acessíveis para atender todos.

A metodologia aplicada pela rede prevê a apresentação do conteúdo dos cursos – sejam eles de qual área for – no formato de jogos eletrônicos. “A proposta é estimular a interatividade para que os alunos se divirtam enquanto aprendem, fugindo daquele esquema ultrapassado de aulas 100% expositivas, chatas e maçantes”, explica Rogério. Segundo ele, o resultado não poderia ser melhor: 98% dos alunos avaliam as aulas como boas ou excelentes.

Individualizado, pautado pela tecnologia e de baixo custo, o modelo de ensino criado por Rogério mostrou-se um excelente negócio, conquistando mais de 500 franqueados em oito anos. Dos mais de 50 cursos oferecidos em diferentes áreas, o destaque fica por conta dos de tecnologia de informação, incluindo web designer, personal CAD, Excel avançado e montagem e manutenção de computadores, que figuram entre os mais procurados. Há também os tradicionais cursos nas áreas de administração, vendas e atendimento, além daqueles voltados para segmentos mais específicos e em alta no mercado, como petróleo e gás, entre outros.

Motivado pelos bons resultados, em 2011 Rogério diversificou os serviços com o lançamento de uma nova bandeira, a Aprenda Idiomas, que utiliza a mesma metodologia no ensino de idiomas. Lançada em agosto do ano passado, a rede já tem quase 400 unidades, que funcionam dentro das escolas da Prepara no modelo store in store – ou school in school, como Rogério costuma dizer. “Isso garante uma fonte de receita extra para os franqueados e atende aos desejos dos alunos, já que os cursos de inglês sempre foram muito solicitados”, explica o empresário, que até o ano que vem pretende oferecer também o ensino do idioma espanhol.

Os investimentos do grupo continuaram em 2012. No último mês de fevereiro Rogério iniciou a operação da microfranquia Ensina Mais. Seguindo a metodologia consagrada da rede, a marca é especializada em aulas de reforço escolar para crianças e adolescentes do ensino infantil e fundamental. Em apenas seis meses, a bandeira já soma 69 unidades. A meta, segundo Rogério, é encerrar o ano com 100 escolas.

Ao todo, mais de 200 mil alunos estão matriculados nos cursos oferecidos pelo Grupo Prepara. Para quem deseja embarcar no sucesso da rede, os preços das franquias variam de R$ 38 mil, no caso de modelos mais compactos como o Ensina Mais, a R$ 160 mil. A lucratividade gira em torno de 30% do faturamento mensal, com prazo de retorno estimado entre 18 e 24 meses. “É um mercado que só tende a crescer, pois a velocidade de transformação das empresas hoje é muito alta, exigindo capacitação e reciclagem constantes”, reflete Rogério, que foi um dos selecionados para integrar o painel internacional da Endeavor em 2012.

Mas não foi só o objetivo pessoal de prosperar como empreendedor que Rogério atingiu. Através de convênios firmados com diversas instituições, o empresário realiza diariamente a missão de encaminhar jovens ao mercado de trabalho. Através do site www.programamaisemprego.com.br os alunos da rede podem acessar as mais de 5 mil vagas de emprego disponíveis em diferentes locais do Brasil. “Também oferecemos gratuitamente aos nossos alunos assessoria na hora de elaborar o currículo e dicas sobre como se comportar numa entrevista de emprego.” Tudo para que ele esteja muito bem preparado.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.