Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Produtora aposta em hortaliças e conquista alta gastronomia

redacao 05/03/2014
redacao 05/03/2014

Ela vende brotos, ervas frescas, flores comestíveis, folhagens e legumes para renomados restaurantes de São Paulo

Ao identificar uma oportunidade de negócio, Deborah Costa Gaiotto decidiu abandonar a formação acadêmica em Publicidade para investir pesado na produção e comercialização de hortaliças, ervas aromáticas, flores e brotos comestíveis para renomados restaurantes de São Paulo. Deu um novo rumo à propriedade dos pais, a Fazenda Maria, localizada em Cerquilho, no interior de São Paulo. Em dois anos, o faturamento da empresa aumentou em mais de 200% e a oferta de produtos quadriplicou, chegando a mais de 200 clientes da alta gastronomia. Pela trajetória bem-sucedida, ela conquistou o bronze na categoria Produtora Rural, do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios.

Deborah entrou no ramo do agronegócio graças ao incentivo do pai. Insatisfeita com a rotina de trabalho em uma das principais revistas brasileiras de moda, ela decidiu repensar a carreira. O contato com a fazenda da família durante a infância foi fundamental para impulsionar e se identificar com o novo negócio. “Meu pai foi o responsável por me incentivar. Ele me perguntou: ‘por que não inova na culinária e cria uma maneira de enriquecer os pratos de chefes de restaurantes brasileiros?’”, conta.

A publicitária mergulhou em pesquisas de mercado na área de botânica e se apaixonou à primeira vista pelo trabalho junto à natureza. Praticamente sem capital para investimento inicial, ela começou a plantar as primeiras mudas. A logística era complicada, já que a Fazenda Maria estava localizada no interior de São Paulo e seus clientes, na capital.

“Porém, com o passar dos meses, graças ao meu conhecimento em marketing e contato boca a boca, esse problema foi sendo superado e a Fazenda Maria foi tomando forma, crescendo pouco a pouco. Agora já não eram mais cinco caixas, mas 50 produzidas por semana”, relembra Deborah.

As entregas, que antes eram feitas de motocicleta, passaram a ser feitas de carro com uma cabine refrigerada. Não demorou muito para que a produtora rural contratasse funcionários para ajudar. O contato com os clientes também foi facilitado por meio do uso das redes sociais.

Com o crescimento da empresa, a mãe, que é administradora, e a irmã, psicóloga, decidiram se juntar à equipe e trabalhar na fazenda. Hoje, a Fazenda Maria conta com cerca de 30 funcionários. Além de flores e brotos, fazem parte do portfólio da empresa ervas aromáticas frescas e folhas higienizadas. “O sucesso do negócio está no pensamento positivo e em acreditar que tudo dará certo, conforme o seu planejamento. Depois de fazer o sonho se tornar uma realidade é preciso encarar os desafios com muito amor e otimismo”, reforça Deborah. 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.