Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Projeto que leva inovação a pequenas empresas do varejo será implantando em todo país

redacao 10/04/2012
redacao 10/04/2012

Iniciativa será implementada em todo o país a partir do segundo semestre

Para ampliar o acesso das empresas à inovação e tecnologia, o Sebrae vai incluir o projeto INOVarejo no pacote de serviços oferecidos pelos Agentes Locais de Inovação (ALI), a partir do segundo semestre deste ano. A meta da instituição é atender 43,6 mil varejistas até 2015. O INOVarejo, lançado neste ano, vai atender pequenas empresas do setor de comércio com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões.

O projeto viabiliza o acesso à inovação e novas tecnologias nas áreas de automação comercial, comércio eletrônico e meios eletrônicos de pagamento, destaca o diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos. “Os ALI vão orientar os empresários sobre a adoção dessas tecnologias, pois são uma tendência irreversível, que garantem mais competitividade ao pequeno varejo”, diz. Durante o período de um ano, o ALI fará visitas às empresas para diagnóstico, informações e dicas de como inovar, visando à maior competitividade do pequeno negócio.

O Sebrae prevê que, no segundo semestre, os agentes comecem a repassar as ideias de automação aos empresários. A meta de atender 43,6 mil varejistas até 2015 corresponde a 30% do total de pequenas empresas do setor de comércio. O atendimento exclusivo a pequenas empresas se justifica pela tendência do mercado de oferecer mais segurança aos clientes na hora da compra, além de mais agilidade no atendimento, diferenciais incorporados pelas redes varejistas. Em todo o país, 728 agentes farão o atendimento nesses quase quatro anos. A consultoria prestada pelos agentes é custeada pelo Sebrae.

O ALI identificará a situação da empresa em três pontos – automação comercial, comércio eletrônico e meios eletrônicos de pagamento – e fará recomendações para melhorar os processos. Pesquisas do setor de comércio eletrônico, por exemplo, apontam que 32 milhões de brasileiros já compraram pelo menos uma vez via web. O faturamento das empresas que atuam no setor chegou a R$ 18,7 bilhões em 2011, 26% a mais que no ano anterior, de acordo com informações da e-Bit, empresa especializada em informações do e-commerce.

A apresentação que os agentes farão aos empresários sobre as tecnologias na área de automação comercial será por meio de palestra e cartilha. O objetivo é mostrar os benefícios da adoção da nota fiscal eletrônica, que desencadeia uma série de outras melhorias na área de automação, uma vez que as empresas têm que investir em infraestrutura tecnológica.

Para saber mais sobre os benefícios e as formas de comércio eletrônico, os interessados poderão participar do projeto Conecte seu Negócio, uma parceria do Sebrae com a Google, e das soluções Internet para os Pequenos Negócios. Em ambos os casos, o empresário já viabiliza site, blog e páginas em redes sociais. As vantagens e os critérios para adoção dos cartões eletrônicos de pagamento também serão apresentados em palestras e cartilhas aos empresários do segmento de pequeno porte pelos ALI.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.