Publicidade desmistificará idéia de que comer carne faz mal à saúde

redacao 13/06/2011
redacao 13/06/2011

Os benefícios da carne vermelha na alimentação humana devem ser fortemente ressaltados, da mesma forma que os equívocos de que a carne provoca doenças devem ser desmistificados através de campanhas publicitárias. O tema foi defendido por especialistas, durante o Congresso Internacional da Carne 2011, que ocorreu nesta semana em Campo Grande (MS). “Muita gente acredita que a carne é feita na bandeja de supermercado, assim como o leite na caixinha. É preciso desmistificar essa imagem que o consumidor urbano tem da carne”, defendeu o diretor do Instituto de Estudos Econômicos, da Sociedade Rural Argentina, Juan José Grigera Naón.

Com o tema “Construindo confiança na agropecuária de hoje”, o especialista dos Estados Unidos, Philip Bradshaw, falou sobre os mitos e campanhas publicitárias relacionados ao consumo do carne. “Tem grupos que relacionam a carne a doenças como obesidade e morte precoce. Mas não são eles que produzem alimento. São campanhas inverídicas, contra o consumo de carne. Por causa dessas propagandas, o consumo nos EUA diminuiu. Precisamos derrubar esses mitos e inverdades”, enfatizou Bradshaw. Para ele, os consumidores precisam ouvir o outro lado da história e conhecer melhor os processos de produção da carne. “As pessoas precisam saber que carne é segura e não causa problema nenhum”, ressaltou.

O especialista que veio falar da experiência australiana no marketing da carne, John Cox, também compartilha da mesma opinião de que a publicidade deve ser usada em benefício da promoção da carne. “Precisamos entender melhor os hábitos dos consumidores e fazer campanhas sobre a importância nutricional da carne na alimentação humana”, citou. Segundo ele, a nutrição deve ser o principal foco do marketing da carne.

Congresso da Carne 2012

O Congresso da Carne terminou nesta sexta-feira (10/06) e os franceses se adiantaram na organização do evento para o próximo ano, que acontecerá em Paris no dia 4 de junho. “Como seria o mundo sem carne?”. Essa será uma das principais abordagens que será apresentada no evento do ano que vem, de acordo com o chefe da Organização do Congresso Mundial da Carne 2012, Jean Louis Bignon.

Segundo ele, o evento espera a participação de mil pessoas de todo o mundo. O Congresso irá abordar ainda temas como tecnologia, políticas internacionais, bem estar animal, demanda de carne no mundo, dieta saudável, entre outros.

O Congresso Internacional da Carne é uma realização do International Meat Secretariat (IMS/Opic) em conjunto com a Famasul. O evento teve o apoio do Ministério da Agriculturra, Pecuária e Abastecimento, da Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural – FUNAR e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de MS – Senar/MS, do Fórum Permanente da Pecuária de Corte da CNA, do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e Convention Visitors Bureau, e foi patrocinado por John Deere, Marfrig, Seara, AllFlex, JBS, Safe Trace, Valefert, Serrana Nutrição Animal, Fecomércio, Sindan, Sebrae, Fiems e Banco do Brasil.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.