Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Qual medalha o e-business brasileiro receberá nos próximos jogos?

redacao 16/01/2013
redacao 16/01/2013

O estrondoso sucesso da ultima edição dos Jogos Olímpicos, em Londres, não é uma boa notícia apenas para os atletas que competiram no evento, mas também para as centenas de marcas que investiram pesado nos jogos. Só para termos uma ideia, a rede de televisão norte-americana NBC, arrecadou mais de um bilhão dólares com publicidade, ou, $ 250 milhões a mais do que nos Jogos Olímpicos de Pequim. Evidentemente, uma grande fatia desse bolo é oriunda da publicidade online, o que revela um potencial imenso para catapultar ainda mais o e-commerce brasileiro.

Mas nem todos sobem no pódio. Da mesma forma que os esportistas, as empresas têm um único tiro para acertar, em uma quadra onde uma série de fatores podem escapar do planejamento. A postura adotada e a estratégia elaborada pelas companhias desempenha um papel crucial para o sucesso em eventos desse porte. Uma pesquisa desenvolvida pela comScore desvelou dois dados alarmantes com relação à utilização do marketing digital em algumas da principais economias do globo:

– 72% das campanhas norte-americanas e 67% das europeias continham anúncios, envolvendo as olimpíadas, que foram entregues junto a conteúdo impróprio. Segurança da marca deve ser uma preocupação constante dos empresários;

– Entre 30 e 37% dos anúncios digitais não são vistos nos Estados Unidos, Canadá e Europa. Por motivos óbvios, um anúncio não visto significa uma oportunidade não entregue;

Frequentemente, o uso dos números brutos na visualização de anúncios acaba distorcendo as estatísticas de uma campanha. É lógico que todas as empresas buscam aumentar o ROI (return over investiment) de seus anúncios digitas, mas não há real motivo para contabilizar o efeito de anúncios que ninguém teve a oportunidade de ver ou clicar, certo?

Fica o aprendizado para o nosso país. Em um futuro próximo vamos receber os dois eventos esportivos mais famosos do mundo. Resta saber como o e-commerce nacional vai aproveitar essas oportunidades de ouro: de forma a maximizar os lucros ou minimizar as perdas.

Marcio Eugênio é sócio fundador da D Loja Virtual. Especialista em e-commerce (www.dlojavirtual.com )
 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.