Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Redução de imposto e aumento de crédito animam o consumo, segundo CNDL

redacao 22/05/2012
redacao 22/05/2012

As medidas de desoneração fiscal e de estímulo à tomada de crédito, anunciadas no início da noite de hoje (21) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, são uma “injeção de ânimo” no consumo, afirmou o presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Júnior.

No seu entender, a redução de Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) na venda de carros e a ampliação de crédito devem produzir impacto positivo no varejo já no mês que vem, a começar por maiores vendas no Dia dos Namorados, 12 de junho.

A expectativa, segundo Pellizzaro, é que a data mostre um dinamismo melhor do varejo e compense, em parte, a frustração de vendas do Dia das Mães, no último 13 de maio. Apesar de ser considerada a segunda melhor data para o varejo, o aumento obtido neste ano foi só 4% sobre as vendas do mesmo dia no ano passado, quando a previsão inicial era de pelo menos 5%.

O presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Roberto Alfeu, destacou especial atenção à redução do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nos financiamentos ao consumo. Ele acha que a baixa de 2,5% para 1,5%, “ainda que tímida”, será sentida muito em breve no comércio, porque ocorre simultaneamente com a redução dos juros bancários.

Os dirigentes lojistas ressaltaram ainda, em nota conjunta, que a redução de IPI para as montadoras garante melhor ambiente econômico interno, a exemplo do que ocorreu em 2009, quando o país alcançou sua maior taxa de crescimento. Acrescentam, também, que as medidas anunciadas pelo ministro Mantega são um “estímulo ao crescimento” e uma “resposta eficaz” no combate à crise financeira externa.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.