Respeitar algumas regras básicas é um dos segredos para a manutenção e o crescimento de uma empresa, diz consultor

redacao 07/05/2012
redacao 07/05/2012

Respeitar algumas regras básicas é um dos segredos para o sucesso no trabalho

É comum as pessoas tratarem com estranheza o termo etiqueta empresarial, não tendo a real noção da importância que os profissionais de uma empresa possuam esse tipo de etiqueta. Mas segundo Ricardo Barbosa, diretor executivo da Innovia Training e Consulting, o impacto da implantação desse tipo de ação é fundamental para a manutenção e o crescimento de uma empresa.

Ele cita como exemplo um estudo da universidade americana de Harvard que mostra que dois terços das demissões nas empresas são causadas por dificuldades de relacionamento com os colegas, no que a falta de etiqueta empresarial se mostra fundamental. Isso explica porque pessoas altamente profissionais e competentes no que fazem acabam sendo demitidas de suas empresas e outras – nem tão competentes assim – permanecem, atingindo promoções e melhores oportunidades de carreira. Logo, podemos concluir que competência técnica não é tudo e que aquelas pessoas que não têm uma boa habilidade para criar relacionamentos, ou seja, etiqueta no convívio, acabam tendo menores chances de sucesso.

Etiqueta empresarial é um conjunto de cerimônias usadas no trato entre pessoas e empresas, regidas pela boa educação, bom comportamento, convenções sociais, ética profissional e prescrições oficiais. Seu objetivo é reduzir, ao mínimo, os conflitos, preconceitos, atritos, dúvidas, suspeitas e mal entendidos entre o público e as organizações, criando um clima de conhecimento, compreensão, confiança, cooperação e parceria entre as partes que se relacionam.

Assim, ela se resume à capacidade de escolher o comportamento correto perante o convívio social dentro de uma empresa, para que se alcance o sucesso nas relações de negócios e para que se estabelecerão relações sólidas entre os clientes e colaboradores. “Essa preocupação deve abranger todo o contexto da empresa, desde o office-boy até o presidente, todos devem ter uma imagem coesa de etiqueta empresarial”, explica o diretor da Innovia.

O problema é fácil de detectar em uma empresa, entretanto, isso fica muitas vezes impossibilitado de resolver internamente porque a causa vem de cima, isto é, a própria diretoria não segue as normas de etiquetas empresariais. Um exemplo simples é quando um chefe chega em uma empresa e não cumprimenta seus funcionários.

"Como esse pode querer que os colaboradores cumprimentem educadamente seus colegas ou mesmo os seus clientes se o seu superior não realiza esta ação no cotidiano?”, Questiona Ricardo Barbosa. Assim como numa família, o exemplo de etiqueta empresarial deve vir de cima, com o tratamento com respeito a todos os funcionários, com abertura ao diálogo, ao invés da postura imperativa que eram características dos executivos antigos e que pensavam apenas na produção limite de seus funcionários, não vendo que esses trabalhando felizes darão um retorno muito maior para empresa, que é a produtividade.

Mas como saber de necessidade de uma empresa de modificar isso dentro de sua empresa? “O caminho correto é a contratação de um consultor em etiqueta empresarial que verá qual é a real necessidade da empresa e assim ministrará cursos para todos os colaboradores para que eles tenham as mesmas noções de etiqueta empresarial”, alerta o diretor da Innovia. O diretor acrescenta que o RH de uma empresa também possui papel fundamental nessa questão, pois, na hora da contratação deve fazer uma análise do futuro colaborador para saber se ele se adequa ou tem preceitos básicos para acompanhar a etiqueta empresarial da empresa.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.