Rússia libera exportação de carne bovina in natura de Mato Grosso

redacao 10/12/2009
redacao 10/12/2009

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recebeu, na última terça-feira (3), comunicado do Serviço Federal de Supervisão Veterinária e Fitossanitária da Rússia retirando as restrições temporárias, aplicadas às importações de carne bovina in natura e produtos crus de carne bovina, produzidos a partir de 26 de maio de 2008, em Mato Grosso, com exceção do município de Cocalinho/MT.

O serviço veterinário russo havia adotado a restrição para todo Mato Grosso em decorrência do registro de um foco de estomatite vesicular em Cocalinho, em 15 de fevereiro deste ano. A medida teve como base o Certificado Sanitário Internacional para aquele mercado, no qual são exigidos 12 meses de não ocorrência da doença no estado de origem do produto.

No dia 24 de abril, o Mapa solicitou às autoridades russas a revisão da medida para limitar a restrição apenas ao município envolvido. A partir de hoje, o estado volta exportar carne bovina in natura e produtos crus de carne bovina para aquele mercado.

"A flexibilidade obtida representa um importante avanço na relação com esse mercado. Ao atender nosso pleito, autoridades sanitárias da Rússia demonstram que estão adotando, cada vez mais, critérios e conceitos recomendados e reconhecidos internacionalmente", enfatizou o secretário de Defesa Agropecuária, Inácio Kroetz.

Valor das exportações 

As exportações de carne bovina in natura para a Rússia corresponderam, em 2007, a 27,8% do total do valor exportado pelo Brasil, que foi de US$ 3,5 bilhões. Nos três primeiros meses deste ano, a venda do produto para aquele país somou mais de US$ 233 milhões, sendo que a exportação total do agronegócio brasileiro para o mercado russo totalizou US$ 675,5 milhões.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.