Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Semana do Peixe aposta na redução do preço para estimular consumo

redacao 02/09/2013
redacao 02/09/2013

A 10ª Semana do Peixe terá abertura oficial para o estado do Rio de Janeiro amanhã (1º), às 9h, na altura do Posto 6, na Praia de Copacabana, zona sul da capital fluminense. A campanha é promovida nacionalmente pelo Ministério da Pesca e Aquicultura, com o objetivo de incentivar o consumo de pescado no Brasil. Entre as atividades previstas estão cursos e palestras para mostrar a importância do alimento na saúde dos cidadãos.

Segundo o ministério, em 2012, o consumo nacional de pescado aumentou 20% durante a campanha, e houve redução de 24% no preço do pescado. Para este ano, o ministério acredita que a diminuição dos preços chegue a 25% em supermercados e feiras de todo o país.

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca estabeleceu um calendário com objetivo de promover o consumo de pescado até o final do ano, após a Semana do Peixe, com festivais gastronômicos de frutos do mar, e peixes como trutas e tilápias. O secretário Felipe Peixoto destaca que há uma grande mobilização do governo para aumentar a adesão de supermercados e outros estabelecimentos, como bares, restaurantes e feiras.

“Temos uma mobilização nacional feita pelo ministério para que supermercados e outros lugares possam comercializar o pescado mais barato durante a Semana do Peixe. Também existe um calendário que vai até o final do ano, um circuito com preços fixos, em que as pessoas podem ir às cidades dos eventos e consumir peixes com uma diversidade muito grande de receitas”, disse.

Durante a campanha, quatro comunidades do Rio receberão a doação de 4 toneladas de pescado para moradores. As comunidades da Providência, Mangueira, do Salgueiro e Encantado receberão 1 tonelada cada. O secretário ressaltou a importância dessas mobilizações para estimular o consumo de peixes e frutos do mar como parte das refeições diárias dos brasileiros.

“Com campanhas como esta, conseguimos mostrar para a população a diferença que o consumo do pescado oferece na a vida das pessoas, já que comprovadamente é um alimento saudável”, disse. “Se a população fluminense incluir peixes em seu cardápio, pelo menos uma vez durante a semana, já será excelente”, acrescentou.

Palestras, cursos e oficinas serão oferecidos para a população em São Gonçalo, região metropolitana da cidade, Angra dos Reis, na Costa Verde e em Copacabana. “Ao longo da semana, vamos oferecer três cursos sobre o beneficiamento de pescado. Vamos explicar para a população como fazer o processamento do pescado, como agregar valor ao pescado, usando a polpa do peixe para fazer outros tipos de comida, como quibe, rocambole. Além disso, palestras mostrarão a importância que esse alimento tem para a saúde”, explicou Felipe Peixoto.

Neste sábado, o ministro Marcelo Crivella esteve em Cabo Frio, Região dos Lagos, para divulgar a semana entre pesqueiros e consumidores da área, que tem uma grande importância para a capital fluminense no setor de pesca. Amanhã, ele participa da cerimônia de abertura oficial da Semana do Peixe em Copacabana, visitando depois supermercados da zona sul e feiras livres.

O Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ainda não atingiu o número recomendado de consumo de peixe e percado. O ideal é chegar a 12 quilos por habitante, mas em todo o país, a média é apenas a 9 quilos. O ministério espera que até 2015, a média do consumo de pescado no país chegue ao padrão internacional.

O lançamento oficial a décima edição da Semana do Peixe será em Brasília, na segunda-feira (2). A semana vai até o dia 15 de setembro.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.