Sojabook, versão rural do Facebook, tem 10 mil usuários

redacao 03/05/2012
redacao 03/05/2012

 "Oi, eu tenho vontade de começar a criar frangos. Alguém poderia me dar alguns conselhos?", pergunta um agricultor de 50 anos. Outro, de 35, pede referências sobre um tipo específico de máquina agrícola. Essas são atividades comuns na rede social Sojabook, uma versão rural do Facebook criada há quatro meses e que já chegou a 10 mil usuários.

Por enquanto, o site conta apenas com a divulgação "boca a boca" entre agricultores, segundo o administrador de empresas Mariano Torrubiano, um argentino de 31 anos que criou o site.

A nova rede já tem atraído brasileiros. Eles correspondem a aproximadamente 15% dos membros do Sojabook, de acordo com Torrubiano, que está em Ribeirão Preto (313 km de SP) para visitar a Agrishow (Feira de Tecnologia Agrícola em Ação).

Há também uruguaios, chilenos, colombianos e até chineses e indianos. "As pessoas se sentem muito à vontade porque são todos produtores, pessoas do campo que dividem ali [no site] as mesmas inquietudes, problemas e trocam soluções", disse.

A ideia de criar o site nasceu, segundo seu criador, enquanto visitava uma feira agrícola na Argentina.

Na ocasião, durante a demonstração de uma máquina, ele percebeu que o operador estava com seu computador portátil conectado ao Facebook. "Foi aí que pensei: esse público precisa de uma rede social só para ele."

Torrubiano afirma que a meta é chegar a 100 mil membros ainda em 2012.

A intenção do argentino é consolidar o Sojabook como a primeira e a maior rede social de agricultores da América do Sul.

O empreendimento ainda não gera lucros, mas Torrubiano informou que o site abrirá em breve espaço para publicidade de produtos agrícolas e classificados.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.