Startup investe em inteligência artificial para melhorar gestão de frotas

Com um bilhão de quilômetros monitorados, startup promete gerar economia e aumentar produtividade de pequenas e média empresas

Redação 14/07/2017
Redação 14/07/2017

Reduzir gastos excessivos com combustível, manutenção veicular, calcular mudanças de rota, monitorar motoristas e aumentar a produtividade de pequenas e médias empresas. É com esse objetivo que a Cobli, startup especializada em melhorar a gestão de frotas, oferece um sistema capaz de fornecer, em tempo real, mais de cinco mil informações sobre o veículo. Por meio de inteligência artificial, a empresa monitora e entrega relatórios que avaliam a logística, rastreamento de veículos, roteirização e acompanhamento do modo de condução dos motoristas.

Com um bilhão de quilômetros monitorados e presente em todo o país, a Cobli tem em seu portfólio mais de cem clientes, dentre eles: Cecilia Dale, Pati Piva, Clube Paineiras e Grand Coffee. Todos os dados são enviados automaticamente para a plataforma online da Cobli, que exibe a visão geral da frota, possibilitando a extração de resumos diários sobre o trajeto percorrido, locais visitados, tempo das paradas, além de informações essenciais referentes a produtividade de toda a equipe e veículos.

“A adoção do sistema garante redução visível de custos. Com o serviço de roteirização, por exemplo, registramos economia de 30% em quilômetros rodados e 25% em tempo. Consequentemente é possível atender mais clientes, aumentando a lucratividade”, explica Rodrigo Mourad, sócio da Cobli.

Além da facilidade de gerir a frota por meio de alta tecnologia, a startup destaca-se pelo baixo valor de investimento. A partir de R$ 100 mensais por carro, a Cobli oferece consultoria, treinamento e uso do software, sem taxa de instalação. Para empresas que utilizam caminhões é possível utilizar o dispositivo com as mesmas funcionalidades, porém é necessário contratar o serviço de instalação no valor de R$ 100, que pode ser pago com cartão de crédito ou boleto.

“Hoje, por meio do nosso sistema, conseguimos fazer com que o dono da frota economize aproximadamente R$ 300 por mês com cada carro. Atualmente, temos mais de 650 carros monitorados e queremos atingir a marca de 3.000 até o final do ano”, comenta Mourad.

Recentemente, a Cobli recebeu incentivo à pesquisa no valor de mais de R$ 1 milhão da Fapesp, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, e com o dinheiro pretende melhorar a segurança no trânsito e adaptá-lo para problemas recorrentes do setor, como a detecção do uso de entorpecentes, celular ao volante e direção sob sonolência.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.