Terceirização é uma das saídas para crise, diz presidente do Sebrae

Afif também destaca que mudança na legislação pode ser uma importante ferramenta para geração de emprego

Redação 16/09/2016
Redação 16/09/2016

A regulamentação da terceirização foi tema de reunião realizada nesta quinta-feira (15), no Palácio do Planalto,  entre representantes do Governo Federal, das entidades representativas da classe empresarial e de trabalhadores do setor de prestação de serviços. O presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, destacou que os pequenos negócios estão fortemente interessados no processo de terceirização.

“Vim trazer a visão das micro e pequenas empresas em relação ao tema. A terceirização é um avanço importante. Tem que ser feito agora. Ela é um fator de geração de emprego”, afirmou Afif. O presidente do Sebrae destacou que o Brasil está em um processo de amplo desemprego e que é preciso buscar formas de facilitar a criação de mais postos de trabalho. “É mais fácil gerar emprego e renda nas micro e pequenas empresas do que nas grandes estruturas”.

De acordo com ele, essa ocasião é propícia para o surgimento de muitas atividades para novos empreendedores que hoje são trabalhadores, mas que podem enxergar uma oportunidade e se tornarem fornecedores da empresa para a qual trabalham. “A terceirização é um benefício para os pequenos. Você dá a oportunidade de muita gente identificar uma atividade em uma cadeia produtiva e se tornar empreendedor. O operário vira empresário”, explicou.

Afif ainda ressaltou que a regulamentação da terceirização não deve ser confundida com a precarização da força de trabalho. “Não venham me falar disso. Precarização é a falta de emprego. É fundamental deixar claro que ninguém está tirando direitos”.

Entre os participantes da reunião estavam o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, o secretário-executivo do Ministério do Trabalho, Antônio Barreto, o assessor do Gabinete Pessoal do Presidente da República, Mozart Vianna, o coordenador do Grupo Temático, Gaudêncio Torquato, o presidente da Federação Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços de Limpeza e Conservação (Febrac), Rui Monteiro Marques, e o vice-presidente Financeiro Central Brasileira do Setor de Serviços, Batista Diniz.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.