Empreendedor - negócio criativos, inovadores e rentáveis

EMP 261 site Última edição Edição 261 December 2016 Assine

Trabalhadores e empresários protestam contra importação de produtos chineses

redacao 24/10/2013
redacao 24/10/2013

Uma manifestação reúne, desde as 11h, trabalhadores e empresários ligados ao setor têxtil nacional na zona norte da capital paulista. O grupo se concentra na entrada do Centro de Convenções do Parque Anhembi, onde ocorre a abertura da feira Go Tex Show, promovida para incentivar a importação de produtos chineses nos segmentos de fibras, fios, tecidos, confecções e aviamentos.

Os trabalhadores e empresários reclamam que a entrada de produtos chineses reduz postos de trabalho no país e prejudica a arrecadação federal. Segundo Eunice Cabral, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias do Setor Têxtil, Vestuário, Couro e Calçados (Conaccovest), o número de empregados na indústria têxtil e de vestuário caiu de 2,5 milhões para 1,8 milhão nos últimos dez anos no país. “No estado de São Paulo, perdemos mais de 40 mil postos de trabalho este ano. O nosso setor é o que mais está perdendo”, declarou.

Além da Conaccovest, participam do ato integrantes da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), o Sinditêxtil-SP, o Sindicato da Indústria do Vestuário (Sindivestuário), a Força Sindical, o Sindicato da Indústria de Especialidades Têxteis do Estado de São Paulo (Sietex) e a Câmara Setorial de Máquinas e Acessórios Têxteis da Abimaq.

O grupo China Trade Center, que organiza o evento, informou que um dos objetivos da feira é fortalecer o intercâmbio já existente entre empresas e profissionais têxteis da China e do Brasil. Em nota, o grupo diz ainda que todos os mostruários expostos no evento respeitarão as vias legais de entrada no país e que a Receita Federal vai supervisionar toda a movimentação da feira.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.