Turismo rural atrai visitantes da Copa

redacao 26/05/2014
redacao 26/05/2014

Projeto Talentos do Brasil Rural tem por objetivo inserir produtos e serviços da agricultura familiar no mercado turístico brasileiro

Os turistas que estiverem no Brasil para acompanhar os jogos da Copa do Mundo terão opções de roteiros turísticos para visitar propriedades rurais nas proximidades das cidades-sede. O Projeto Talentos do Brasil Rural feito em parceria entre o Sebrae, o Ministério do Turismo e o Ministério do Desenvolvimento Agrário selecionou 23 roteiros rurais, compostos por empreendimentos da agricultura familiar que valorizam a identidade cultural da região, promovem a geração de emprego e renda e agregam valor à produção de grupos locais.

Cerca de 400 empreendimentos em 54 municípios fazem parte do projeto. Os roteiros, que foram escolhidos por meio de chamada pública, foram mapeados, apresentados ao mercado turístico e receberam consultoria especializada e apoio à comercialização. Um dos requisitos para escolha é que o roteiro possa ser percorrido a, no máximo, três horas de uma das 12 capitais-sedes da Copa do Mundo, considerando meio terrestre ou aquaviário.

Entre os destinos estão Gramado (RS), Caminhos da Roça (SP), Serras Rurais (MG) e Caminho dos Engenhos (PB). O Vale dos Vinhedos (RS), por exemplo, distante de 120 km de Porto Alegre, cidade-sede da Copa possui pequenas propriedades rurais com vinícolas de diferentes portes. O destino oferece hotéis, pousadas, restaurantes, agroindústrias familiares de queijos, doces e geleias coloniais.

O consumo dos produtos não fica restrito às propriedades familiares. Os produtos fornecidos pela agricultura familiar podem ser consumidos em hotéis, restaurantes e vendidos em lojas das cidades e centros comerciais próximos aos estádios da Copa. “A iniciativa é de vital importância, pois abre mercado para o agricultor familiar e ao mesmo tempo agrega valor à oferta turística em um comércio justo e equitativo”, afirma o ministro do Turismo, Vinicius Lages.

Ao conhecer a propriedade do agricultor familiar, o visitante não consome apenas os serviços de hospedagem, alimentação e os atrativos. Ele também adquire produtos artesanais e agropecuários produzidos por moradores locais, característicos da região visitada, gerando renda. “Agricultores familiares agregam valores a seus produtos por meio da agroindústria, do artesanato, e que, a partir daquilo que a terra é capaz de produzir, geram riquezas”, diz o coordenador de comercialização, do Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor, Pedro Bavaresco, da Secretaria da Agricultura Familiar do MDA.

Os roteiros são:

Tucorin: Turismo Comunitário no Baixo Rio Negro (AM)

Trilha do Visgueiro (AL)

Roteiro Ecoétnico (BA)

Cultura e Ecologia em Busca do Futuro (CE)

Trekking Travessia (GO)

Circuito na Vivência da Agricultura Familiar do Serras de Minas (MG)

Caminhos Rurais da Mata Atlântica de Minas (MG)

Circuito Rural e Ecológico do Vale do Rio Preto (MG)

Roteiro Serras Rurais (MG)

Natureco Pantanal Remoto (MT)

Circuito Eco-Rural Caminhos do Brejal (RJ)

Caminho dos Engenhos (PB)

Uma Viagem à Civilização dos Potiguara (PB)

Roteiro: Em Terras Quilombolas (PB)

Circuito Turistico Caminhos Históricos da Serra (PR)

Caminhos do Vinho (PR)

Roteiro do Seridó (RN)

Caminhos Rurais de Porto Alegre (RS)

Vale dos Vinhedos (RS)

Agroturismo – Gramado (RS)

Caminhos da Colônia (RS)

Roteiro Caminhos de Pedra (RS)

Roteiro Rural “Caminhos da Roça” (SP)

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.