Universitário acerta ao investir em franquia de TI para conciliar estudo com trabalho

Matheus Rodrigues encontrou na WM10 Franchising algo rentável, no formato home office, que não demandasse horários fixos para trabalhar e nem capital de giro

Redação 20/10/2017
Redação 20/10/2017

Atualmente, o mercado tem se voltado quase que em sua maioria a jovens empreendedores por serem pessoas que buscam estabilidade financeira, além de um trabalho mais flexível, como poder trabalhar em casa.

Este é o caso de Matheus Ferreira Rodrigues, 21 anos, estudante universitário do curso de Engenharia de Materiais, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR. No início de 2016, decidiu investir em um negócio que fosse rentável sem prejudicar seus estudos. “Em março do ano passado, meu pai e eu decidimos investir o dinheiro que estava destinado à compra do meu carro em algo rentável e que me permitisse trabalhar sem interferir nos meus estudos, pois meu curso é integral, com janelas entre algumas aulas”, revela.

Após algumas buscas, Matheus encontrou na última Feira do Empreendedor a WM10 Franchising, empresa de soluções em tecnologia de informação, reconhecida no mercado de software por meio de seus sistemas de gestão para lojas nas nuvens. “Iniciamos uma busca por algo rentável, que fosse home office, que não demandasse horários fixos para trabalhar e nem capital de giro. E foi o que encontramos na WM10, um modelo de franquia muito promissor que nos encantou”, conta.

O jovem empreendedor revela que demorou um pouco para entender o processo, mas que quando isso aconteceu seu sucesso financeiro começou a se desenhar. “Confesso que demorei para pegar no tranco e entender que o que eu tinha em mãos era algo que me proporcionaria independência financeira, minha previdência privada e que o Governo seria o maior incentivador das vendas. Após seis meses da aquisição da franquia, eu comecei realmente a trabalhar e, após cinco meses da minha primeira venda, eu já consegui comprar meu carro. E graças ao WM10 Franchising tenho conquistado minha independência financeira, e o modelo de negócio me permitiu a conciliação dos estudos, com o trabalho 100% home office.”

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.