Vaga temporária no varejo cresce menos

redacao 07/11/2011
redacao 07/11/2011

O varejo brasileiro deverá criar 160 mil vagas de emprego temporário para este Natal, segundo estimativa da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) que será divulgada amanhã.

Esse total é 10% maior que o de postos criados no Natal do ano passado (144 mil).Mas o percentual previsto de expansão é menor que o registrado na mesma época de 2010, quando foram geradas 15% mais vagas que no ano anterior.

A região que deverá apresentar o maior aumento nas contratações de temporários é a Nordeste, diz a CNDL, sem especificar o percentual. E o Sudeste deve manter a liderança em relação ao número absoluto desses trabalhadores, por concentrar o maior número de empresas e consumidores.

EFETIVAÇÃO DIMINUI

Apesar do aumento do total de vagas temporárias no Natal de 2011, a parcela de efetivação dos colaboradores depois das festas de fim de ano deve cair para um terço da registrada anteriormente. A projeção da CNDL é que sejam mantidos no cargo 5% dos trabalhadores de temporada contratados agora. Na passagem de 2010 para 2011, foram efetivados 15%.

SHOPPINGS

Considerando o reforço de mão de obra planejado para o Natal só pelos shoppings –não só para venda mas também para serviços como decoração, segurança e limpeza–, está prevista a criação de 224 mil vagas temporárias.

Esse total, estimado pela Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers), é 28% maior que o projetado para 2010 –a instituição informa não ter o número efetivo de contratações do ano passado, só a estimativa.

Ainda de acordo com a associação, 10% dos trabalhadores deverão ser efetivados após a experiência em 2011. Em relação ao gasto médio por cliente nos shoppings neste Natal, a Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) projeta que fique entre R$ 85 e R$ 125.

Apesar do crescimento mais modesto da economia doméstica neste ano, Nabil Sahyoun, presidente da Alshop, diz que "há empreendimentos [shoppings] abertos quase mensalmente e lojistas migrando cada vez mais para os centros de compra".

De acordo com a Abrasce, há 418 shopping centers no Brasil e mais 50 serão inaugurados até o fim de 2012. A associação diz ainda que o setor deve cumprir a meta prevista para 2011: crescimento de 12% do faturamento, que, em 2010, ficou em R$ 87 bilhões.

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.