Vendas do varejo devem crescer 5% no Dia das Mães 2012, diz CNDL

redacao 04/05/2012
redacao 04/05/2012

O número é calculado com base na estimativa de consultas feitas ao banco de dados do SPC Brasil

A CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) prevê crescimento de 5% nas vendas do varejo para o Dia das Mães 2012, na comparação com o mesmo período do ano passado. O número é calculado com base na estimativa de consultas feitas ao banco de dados do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) para compras no cheque ou crediário.

Segundo avalia o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, o cenário econômico mais favorável ao consumo, com juros ao consumidor mais brandos e inflação sob controle, é um incentivo a mais para que os brasileiros aproveitem a segunda melhor dada festiva para o varejo no ano, perdendo apenas para as vendas de Natal.

“Os dados econômicos recentes indicam que a recuperação do crescimento interno mais forte já pode ser visto a partir deste segundo quadrimestre, e isso coincidirá com as vendas do Dia das Mães e todos os incentivos ao consumo adotados pelo governo com medidas fiscais e monetárias”, diz Pellizzaro Junior.

Ainda assim, pondera o dirigente lojista, a previsão de crescimento de 5% nas vendas é timidamente menor que a estimativa feita em 2011 e o resultado apurado pelo SPC Brasil. “No ano passado, prevíamos uma alta de 6% nas vendas e o número veio ligeiramente acima disso, na casa dos 6,53%”, relembra o presidente da CNDL.

Gasto médio

O brasileiro deve gastar em torno de R$ 80,00 com o presente do Dia das Mães, segundo estimativa da CNDL. A relação dos segmentos que terão vendas proporcionalmente mais fortes durante a data festiva é liderada pelo movimento em lojas de perfumaria e cosméticos, passando por segmentos como o de vestuário e calçados. Jóias e semijóias devem registrar o terceiro melhor resultado, enquanto que os eletrodomésticos, que ano a ano vem perdendo espaço nas compras, vão ficar em 4º lugar no ranking de vendas.

As estimativas são feitas com base em entrevistas junto a líderes lojistas das mais de 1,3 mil CDLs (Câmaras de Dirigentes Lojistas) em todo o País.

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.