Vendas no varejo aumentam 1,2% em março

redacao 12/05/2011
redacao 12/05/2011

As vendas do comércio varejista nacional aumentaram 1,2% em março, na comparação com o mês anterior, quando houve leve alta, após revisão do dado, de 0,3%. A receita nominal do setor apresentou elevação de 1,4% na mesma comparação. As informações são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com março de 2010, o volume de vendas do comércio varejista cresceu 4,1%, contra variação de 8,5% nessa mesma base de comparação no mês anterior. No ano, o setor acumula alta de 6,9% e, nos últimos 12 meses, de 9,5%.

Em relação a março do ano passado, a pesquisa do IBGE mostra que todas as atividades investigadas apresentaram resultado positivo. O destaque ficou com o setor de móveis e eletrodomésticos, que registrou alta de 11,1%, mas apresentou redução no ritmo de crescimento em relação aos meses anteriores.

“Esse resultado, ainda que reflita as condições favoráveis da economia, teve crescimento inferior às taxas dos últimos meses, o que pode indicar efeitos da política macroprudencial do governo”, diz o comunicado do instituto.

De fevereiro para março, oito das dez atividades pesquisadas tiveram expansão. Os setores com os principais desempenhos positivos foram de equipamento de material para escritório, informática e comunicação (3,5%) e material de construção (2,7%). Apenas artigos farmacêuticos e de perfumaria (-0,1%) e combustíveis e lubrificantes (-0,1%) tiveram queda.

Já o índice do comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos e construção civil, apresentou alta de 1,7% em março em relação a fevereiro. Na comparação com março de 2010, no entanto, houve queda de 2,5%. Nos últimos 12 meses, o indicador acumula elevação de 10,2% e, de janeiro a março, de 7,1%.

Na passagem de um mês para o outro, os veículos, motos, partes e peças tiveram alta de 3,8% e os materiais de construção tiveram acréscimo de 2,7%.

A análise regional revela que 20 das 27 unidades da Federação apresentaram resultados positivos na comparação com o mesmo período de 2010. Os destaques foram: Tocantins (16,5%); Roraima (14,6%); Paraíba (11,0%); Maranhão (10,3); e Ceará (10,0%).

 

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.