Última edição Edição 262 January 2017 Assine

Alexandre Loudrade

Seis anos depois de superar uma falência, empresário comanda cinco marcas de franquias de diferentes segmentos

Leda Malysz 15/01/2015
Leda Malysz 15/01/2015

Apenas seis anos depois de superar uma falência e apostar em uma escola de idiomas como o segundo empreendimento de sua vida, o paulista Alexandre Loudrade, de 32 anos, natural de Taubaté, já comanda, ao lado do sócio Vinícius Almeida, o grupo VA, que gerencia franquias de cinco marcas, três delas lançadas este ano: Evolute Concursos, Pop Idiomas, Doutor Lubrifica, Segurave e Web4br. O faturamento anual de R$ 11 milhões em 2013 passou para R$ 40 milhões, valor que deve se repetir em 2014.

A Evolute idiomas abriu as portas em 1 de abril de 2008, quando Alexandre recebeu o convite para assumir o ponto comercial de uma amiga e contou com o conhecimento de Vinícius na área de educação. “Decidimos montar juntos a escola. Lembro, até hoje, do empréstimo pessoal que fiz de R$ 3 mil reais para serem pagos em 36 prestações de R$ 120. “Amigos e colegas emprestaram cadeiras e computadores. Fizemos uma recepção bonita e trabalhávamos das 8 às 22h. O dinheiro que entrava reinvestíamos no negócio”, conta.

Com pacotes educacionais profissionalizantes em áreas como turismo, administração, petróleo e gás, marketing e administração, a Evolute cresceu de forma intensa, com altos índices de matrícula desde o início. Em três anos, eles já tinham oito unidades próprias no interior do Estado e começaram a franquear o negócio. “Quando estávamos na quinta unidade, um concorrente a 50 quilômetros da sede nos procurou, dizendo que via nosso crescimento e gostaria de se juntar a nós. Combinamos de ensinar a ele nosso método de trabalho, e em troca ele usaria nossa marca e pagaria um valor mensal. O faturamento dele aumentou muito, e nos perguntamos: porque não fazer franquias? Estudamos o tema e seguimos a ampliação do negócio”, conta Alexandre. Hoje a Evolute tem 128 unidades, em seis estados do Brasil, sendo 21 próprias.

Dois anos depois de criar as escolas profissionalizantes, os empresários abriram uma rede de escolas de inglês. Nas sedes da Evolute acrescentava-se uma nova sala de aula e nova empresa, também de sucesso. A Pop Idiomas hoje está espalhada em 126 franquias, com 21 lojas próprias.

O sucesso das duas empresas foi só o início das conquistas de Alexandre, que aos 15 anos vendia geleias que seu avô, revendedor, dava de presente em datas especiais ao invés de presentes. “Era para nos incentivar a trabalhar. Eu vendia de porta em porta, adorava. Vendi na rua, no bairro e, aos 16 anos, já estava atendendo supermercados da região. Estudava pela manhã e visitava os clientes à tarde. Aos 17 larguei o último ano de estudos e montei uma distribuidora em Campinas, mas dois anos depois falimos. Eu era inexperiente com os contratos. Voltei a Taubaté e lá reencontrei meu amigo e hoje sócio, o Vinícius.”

O terceiro empreendimento de Alexandre nasceu de uma viagem que ele fez com a família para Gramado. Na volta para casa, seu motor fundiu porque ele se esqueceu de trocar o óleo do carro. “Fiquei pensando no problemão que o óleo pode causar, e como as pessoas, como eu, que não o gerencia da forma correta, faziam. Assim surgiu a Dr. Lubrifica, uma troca de óleo delivery. Lançamos a empresa em janeiro, já na forma de franquias”, conta. A primeira unidade foi inaugurada em março em Taubaté e hoje já são 16 contratos fechados em cinco estados. O investimento no modelo de negócio é de R$ 37 mil.

Entre lojas próprias e franquias, Alexandre faz o balanço: “Unidades próprias são muito mais lucrativas, mas você limita seu crescimento. Já as franquias expandem o negócio a nível nacional. O franqueado é um grande parceiro. A vantagem de continuar com algumas lojas próprias é que você não perde o feeling do negócio. Quando um franqueado me fala de algo que não está funcionando, eu posso ajudar, tenho experiência para isso”. Conforme Alexandre, cerca de 10 franquias resultam no mesmo lucro obtido com unidade própria.

Ainda este ano, o grupo trouxe outras duas novas empresas: A Web4br, uma plataforma que oferece a construção de sites para empresas, e a Segurave, uma franquia de seguros. A Web4br foi um modelo de negócio trazido por um dos funcionários e hoje sócio do grupo. Já possui cinco unidades. A previsão é fechar 20 neste ano e 250 em cinco anos. Já a franquia de seguros surgiu de outra experiência de Alexandre: ele começou a ter que consumir seguros e visualizou outro mercado. “Queremos ganhar em escala. Temos uma corretora com mais de três mil clientes, e vamos buscando maiores negociações com as seguradoras.

Tanto empreendedorismo resultou em inúmeras conquistas. “Eu não queria de jeito nenhum ficar a bater palmas para a história dos outros. Meu sonho era ter um Corsa. Hoje tenho três carros, chácara, consigo reunir minha família para viagens no exterior e estou comprando meu primeiro avião agora, com o BV de piloto nas mãos”, comemora.

Mas a sede de sucesso material pode matar muitos empreendedores, alerta Alexandre. “No início minhas escolas tinham TV de plasma e na minha casa não. Saia e voltava em casa com minha filha dormindo. Tirar dinheiro da empresa nos primeiros anos, antes que amadureça, é matar o negócio. Vejo gente que não resiste a R$ 80 ou 100 mil na conta e compra um carrão, se perde na vaidade, sem pensar nos investimentos necessários, que poderá ter imprevistos, fazer demissões. Quando você abre mão de regalias no início, você colhe riquezas depois.”

Para ele, o maior benefício como empresário é dar oportunidades a seus funcionários e parceiros evoluírem. “A pessoa muda quando consegue dar dignidade a sua família com o trabalho. Fico mais feliz vendo um funcionário comprando um carro novo do que eu mesmo saindo com um zero da loja”, afirma Alexandre, pai eletricista e a mãe dona de casa tiveram cinco filhos.

“Quem quer ser empreendedor deve acreditar no seu sonho e potencial. Pode ser que seu pai duvide, a mãe, o filho, sua mulher. Você ouvirá várias vezes que pode não dar certo, mas persevere. Empreender é ter uma vida diferenciada, com maior probabilidade de realizações.”

RAIO-X:

Unidades próprias: 44 unidades (21 Pop Idiomas/ 21 Evolute Cursos/ 1 Doutor Lubrifica/ 1 Web4br)

Total de franquias: 298 unidades (*número atualizado em outubro de 2014) – sendo 254 unidades franqueadas

Faturamento previsto para fechar 2014: R$ 40 milhões

Faturamento do ano de 2013: R$ 11 milhões

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.