A vacina chega ao Sítio do Pica Pau Amarelo e transforma a bruxa Cuca que era um jacaré

O Visconde de Sabugosa  e o Doutor Caramujo decidem trazer a vacina contra a Covid para o Sitio do Pica Pau Amarelo, criado pelo mestre escritor Monteiro Lobato,  e imunizar todas as crianças de 5 a 11 anos que ali vivem. A bruxa Cuca, má, perversa, ruim, que tem a cara e o corpo de um jacaré e vive numa caverna,  logo que soube dessa notícia passou a tramar contra a vacina.

Pelas redes sociais, a bruxa Cuca começou a lançar diferentes fake news. Nas mensagens dizia que a criança que tomasse a vacina ia virar um mini jacaré. Mesmo assim ela estaria na sua caverna, de braços abertos, a espera de cada uma dessas crianças, novas minis jacarés.

Os especialistas Visconde de Sabugosa e o Doutor Caramujo estão preocupados com esse poder da bruxa Cuca. Sabem que todo o conhecimento científico deles pode não ser suficiente. O Visconde de Sabugosa, que nasceu um sabugo de milho, se tornou um renomado cientista, super sábio, que viveu toda a sua vida na biblioteca ao redor de livros ou no seu laboratório, localizado  no  sub solo da casa de Dona Benta, na busca de fórmulas de prolongar a vida. Já o Doutor Caramujo é um médico afamado em todo o Reino das Águas Claras.

Os dois decidem ir de casa em casa pedir para cada criança se vacinar no posto montado na entrada do Sítio do Pica Pau Amarelo.  A cada dia a fila aumenta.  A neta de Dona Benta, a Lúcia, mais conhecida por Narizinho, puxou a fila da casa. Trouxe o primo Pedrinho e a Emília, sua inseparável amiga.

Boneca de pano velho, pelas mãos do Doutor Caramujo Emília se transformou numa criança saudável, que gosta de brincar, explorar fantasias, descobertas e aprendizagens. Depois que tomou a pílula falante, receitada também pelo Doutor Caramujo, não para de falar. É tagarela como ela só. Na fila da vacina chamava todos que passavam pela rua para também se vacinar contra o vírus.

Pedrinho, o mais curioso de todos da casa, num final de dia não resistiu e foi ver como estava a movimento no posto de vacinação. Viu chegando de mansinho a bruxa Cuca. Foi a última da vila. Recebeu a vacina e rumou bem ligeira para a sua casa.

Depois de alguns dias, na roda de conversa, na ceia da noite na casa e com os deliciosos bolinhos feitos pela Tia Nastácia, Pedrinho jurou que a última vez que passou na casa da bruxa Cuca, não mais viu o corpo e a cara de jacaré na janela. No lugar dela tinha visto uma moça loira, parecia alta, bonita e apontava para ele com o dedo como se fosse uma arma.

 

Acari Amorim

Acari Amorim

Jornalista com larga experiência profissional.Foi repórter especial da Veja, editor de economia no O Globo, no Rio de Janeiro. Também integrou equipe de editores dos jornais da RBS. Fundador e diretor geral da Empreendedor

Ver todos os artigos
Facebook
Twitter
LinkedIn