Não só para inglês ver

Acari Amorim 06/09/2019
Acari Amorim 06/09/2019

Ensinar o idioma inglês no Brasil sempre teve a marca do empreendedorismo e da inovação. No distante ano de 1950, numa sala no 14 andar do Edifício Britânia, em São Paulo, nascia o primeiro curso de inglês no Brasil pelas mãos dos empreendedores  Cesar Yázigi e Fernando Heracilio Silva.  Com o sobrenome de um dos fundadores, a Yázigi inovou ao entrar no sistema de franquia e ser a primeira escola de idiomas a integrar o ensino com os primeiros recursos da internet no país. Depois de muitos anos dirigida, com muita competência pelo filho do Fernando ( Ricardo Young Silva) a Yazigi foi vendida ao Grupo Multi.

A origem do grupo Multi é também marcada pelo empreendedorismo e inovação nos cursos de idiomas. Por trás desse grupo esteve o empreendedor Carlos Martins. Ele, também numa sala, no centro de Curitiba, no final dos anos 80, começou a ensinar inglês numa escola com o nome Wizard. Cresceu de forma acelerada,  ergueu a maior rede de ensino do mundo e até trocou o seu próprio nome para Carlos Wizard. Vendeu a rede para fundos estrangeiros e hoje comanda diferentes negócios, entre eles a Pizza Hut, KFC, Taco Bell, Mundo Verde e Aloha.

Agora ganha estatura no Brasil um outro curso de inglês, também com a marca do empreendedorismo e da inovação, com um nome forte e de respeito – Rockfeller –  ícone americano no mundo negócios. O pai, a filha e o coordenador de uma franquia de idioma em dificuldade financeira, decidiram assumir a rede, criar novo método de ensino, utilizar os mais avançados recursos audiovisuais, com flexibilidade de horários e locais para  realizar diferentes cursos. Nasceu assim a Rockfeller Language Center. Já contam com 47 escolas. Querem chegar a 70 até o  final de 2019 e nos próximos dois anos a uma rede de franquias com 100 unidades.  Conheça essa nova história de empreendedorismo e inovação na edição impressa e digital da Empreendedor. Essa é uma história  que não é só para “inglês ver”,mas também para admirar, seguir.