Pela diversidade e inclusão

VAGAS ABERTAS: Sem discriminação de gênero, orientação sexual, racial, de idade, de região de origem e mesmo para quem tenha alguma dificuldade física, cadeirante. Thalita Gelenshe, se dependesse só dela, ergueria uma placa com esses dizeres na frente de cada empresa ou instituição, pública ou privada do país. Ela criou a Blend Edu, uma startup de impacto social que valoriza e propaga a diversidade e a inclusão de diferentes pessoas, com o objetivo de melhorar a convivência, aumentar a produtividade e mesmo a lucratividade dentro de organizações corporativas.

Nordestina do Recife, aos 33 anos, formada em administração de empresas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde vive hoje e já com passagem em gestão de pessoas de grandes corporações, entre elas a Vale e a Wat Disney Word, Thalita diz de cara que idealizou a startup para ganhar dinheiro, mas mais para mostrar que cada empresa pode ter um lucro maior se contar com a criatividade e a pluralidade de grupos de pessoas diferenciadas.

Ela recorre a dois estudos para mostrar a realidade e a necessidade da busca de uma convivência melhor dentro das empresas.  Um estudo da Kantar, feito antes de começar a pandemia, revelou que 80% das pessoas consultadas afirmaram já ter visto ou presenciado uma ação discriminatória de uma pessoa para outra dentro do ambiente de trabalho. Outro estudo, feito pela Accenture, apontou que colaboradores de uma empresa que aceita e apoia a diversidade e a inclusão de diferentes grupos de pessoas enxergam menos barreiras para inovar e essas empresas são seis vezes mais criativas do que as concorrentes.

Após quatro anos de atuação da Blend Edu, a equipe de Thalita Gelenske lança agora a Diversidade SA, a primeira comunidade empresarial do país com foco em conteúdos, experiências e vivências dentro das empresas que vise a diversidade e a inclusão das pessoas. Grandes empresas e instituições já participam dessa comunidade, entre elas O Boticário, Tim, Dasa, Porto Seguro, Globo, Ipiranga, Cielo, entre outras.

Desde que começou atuar, a Blend Edu já envolveu mais de 80 empresas e impactou mais de 30 mil pessoas. Thalita explica que o seu trabalho e da sua equipe é de criar novas pontes dentro das organizações. “Meu propósito, através da educação, é de construir um futuro mais diversificado e inclusivo, de sensibilizar e mostrar que se deve respeitar e valorizar as pessoas no dia a dia, para uma convivência melhor, mais criativa e produtiva dentro das empresas”.

Acari Amorim

Acari Amorim

Jornalista com larga experiência profissional.Foi repórter especial da Veja, editor de economia no O Globo, no Rio de Janeiro. Também integrou equipe de editores dos jornais da RBS. Fundador e diretor geral da Empreendedor

Ver todos os artigos
Facebook
Twitter
LinkedIn