6 empreendedores que criaram seus negócios por necessidade própria

O Brasil é o país do empreendedorismo, do povo que não desiste nunca, resiliente e criativo. A prova disso está no número de novas empresas abertas este ano, em plena pandemia. Segundo o Portal do Empreendedor, do Governo Federal, foram mais de 1,4 milhão de novos pequenos negócios atuando positivamente na economia do país.

Muitas vezes, a chance de empreender não está apenas em procurar o que falta no mercado, mas estar atento às necessidades que o mesmo mercado não consegue atender.

Felipe Buranello e Eduardo Pirré, da Maria Brasileira 

Foi assim, em 2013, com os empreendedores Felipe Buranello e Eduardo Pirré, fundadores da Maria Brasileira, hoje a maior rede de franquias de limpeza e cuidados residenciais e corporativos, com 320 unidades em todo o Brasil. Buranello morava em outro estado para estudar e tinha dificuldade em encontrar uma faxineira para limpar a sua casa. Já Pirré sentiu as dores da mãe, que passava pelo mesmo problema. Em uma conversa informal na antiga empresa em que trabalhavam juntos, tiveram a ideia de criar a rede de franquias.

José Guilherme Honorato – CEO do PsicoManager

Você já chegou ao consultório médico e deixou de ser atendido ou simplesmente desistiu da consulta porque tinha outro paciente marcado no mesmo horário? Foi exatamente isso que aconteceu com o empreendedor José Guilherme Honorato ao chegar para a sua sessão de terapia com a psicóloga. O equívoco o fez concluir que faltava uma tecnologia que otimizasse o dia a dia da profissional. Assim, em 2015, fundou o PsicoManager, plataforma completa de gestão que cuida desde o agendamento de consultas ao controle financeiro de psicólogos e clínicas de psicologia.

Welton Brandão, Marco Ferelli e Gustavo Antonelli – Allya

Por sua vez, Marco Ferelli perdeu a chance de economizar em um curso de inglês por conta da demora da área de Recursos Humanos do seu antigo trabalho para fechar um convênio de descontos com uma escola próxima ao escritório. Decidiu, então, criar uma plataforma que ajudasse a minimizar o problema. Em parceria com Welton Brandão e Gustavo Antonelli, o empreendedor criou a Allya, HR Tech com foco em benefícios corporativos e bem-estar financeiro dos colaboradores. Atualmente, são mais de 30 mil parceiros, que podem ser acessados via web ou aplicativo em um sistema de geolocalização, que leva uma experiência personalizada aos usuários. Entre os mais de 200 clientes encontram-se Nestlé e Localiza.

Vitor Lima – CEO do Magis5

Já Vitor Lima, CEO do Magis5, Hub de Integração e Automação para vender em marketplaces, como Mercado Livre, Shopee e B2W, resolveu criar uma ferramenta que ajudasse sua mãe a gerenciar e automatizar processos dos produtos que vendia online, nos marketplaces. Foi com base nos erros dela e com o objetivo de ajudá-la a facilitar a rotina de trabalho, que nasceu o Magis5. Em 2020, a startup cresceu 130%, quintuplicou o faturamento e conquistou mais clientes em um mês, do que durante todo o ano de 2019.

 

Manoel Gonçalves, CEO da Arbo Imóveis

A necessidade também pode vir do ambiente profissional, como foi o caso de Manoel Gonçalves, CEO da Arbo Imóveis. O empreendedor, enquanto atuou como corretor imobiliário, sentia que seu lucro acabava ficando muito reduzido por conta das divisões de comissão, dificuldades da margem operacional e gastos com custos fixos e marketing, chegando aos apertados 10%. Então, a partir desse problema, resolveu fundar a Arbo Imóveis, para cuidar de todo o funil de vendas, oferecendo todos os serviços que o profissional autônomo ou a corretora precisam em um só lugar, de forma a aumentar os lucros e otimizar processos.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de: