4 principais tendências das agtechs para os próximos anos

agronegócio parceria

Segundo a plataforma Distrito, no Brasil, as agtechs receberam US$ 54,7 milhões em investimentos no intervalo entre janeiro e a primeira quinzena de maio deste ano. O montante equivale a pouco mais da metade do total de aportes de todo o ano passado, quando somaram US$ 109,2 milhões.

Mas o que são as agtechs? Tratam-se de startups que desenvolvem soluções de alta tecnologia para produtores rurais aumentarem a eficiência em suas plantações e rebanhos. Para pontuar ainda mais a importância das agtechs, Daniel Goettenauer, especialista em inovação do Manaus Tech Hub, separou quatro tendências para os próximos anos.

IoT: A IoT, internet das coisas, é uma rede de objetos físicos capaz de reunir e de transmitir dados. Pensando no agronegócio, ela pode auxiliar no monitoramento de temperatura ou sinais do tempo, por exemplo, ajudando tanto no controle de qualidade dos produtos, quanto na redução de custos e desperdício de determinados produtos.

Utilização de drones: Os drones podem ser utilizados com o objetivo de monitorar e pulverizar diversos tipos de plantações. Desta maneira, o tempo será otimizado, já que não será necessário alguém especificamente treinado para esse serviço.

IA (inteligência artificial): A inteligência artificial, ou sistemas e máquinas que imitam a inteligência humana para executar tarefas e podem se aprimorar interativamente com base nas informações que coletam, terá como principal objetivo medir tamanhos e pesos de animais sem precisar da balança ou outras ferramentas atualmente utilizadas.

Blockchain: Podemos ainda citar o blockchain, que armazena periodicamente informações de transações em lot. Esse tipo de tecnologia servirá para rastrear e escanear algum produto. Um bom exemplo será a possibilidade de passar sua compra no mercado e identificar todos os pontos e locais que determinado produto esteve, desde que foi colhido ou preparado.

Sobre o Sidia: Fundado em 2004, o Sidia Instituto de Ciência e Tecnologia é um dos maiores institutos de PD&I do país e responsável por implementar soluções tecnológicas inovadoras para o mercado local e global. O Sidia é referência no desenvolvimento de tecnologias focadas em 5G, IoT, Inteligência Artificial, VR/AR, Softwares Embarcados, Automação Industrial, Visão Computacional, entre outros. Atua em diversos setores como Indústria 4.0, Saúde e Varejo, criando novas tendências e oportunidades de negócios. Com três sedes em Manaus (AM) e uma em São Paulo, o time do Sidia é formado por mais de 1.100 profissionais engajados com a inovação, composto por especialistas de diferentes formações intelectuais e culturais, além de infraestrutura de ponta.

Sobre o Manaus Tech Hub (Sidia): O Manaus Tech Hub é um espaço de inovação aberta com o objetivo de promover o desenvolvimento de projetos e novos negócios, conectando startups, empresas e governos na região Norte. Trata-se de uma iniciativa do Sidia Instituto de Ciência e Tecnologia com o propósito de contribuir com o ecossistema de inovação da região.

Facebook
Twitter
LinkedIn

Você também vai gostar de: