4º Bitcoin Summit debate o futuro das criptomoedas e de Blockchain

Capital brasileira da tecnologia, Florianópolis recebe no dia 6 de abril, no Lagoa Iate Clube, um dos maiores eventos sobre Blockchain e criptomoedas da América Latina.

Redação 25/03/2019
Redação 25/03/2019

Investidores de todo o País e até do mundo estão na expectativa para a realização da 4ª edição do Bitcoin Summit, promovido pela Stratum Blockchain Tech, que será realizado no dia 6 de abril, de 9h às 21h, no Lagoa Iate Clube, em Florianópolis (SC). Este ano o objetivo do evento é destacar a criptomoeda por trás do véu da especulação, mostrando as diversas formas já consolidadas de utilização da cripto. “O mundo começou a parar de questionar sobre ‘quem aceita cripto’ e passou a enxergar diversos meios de pagamento que permitem o uso das criptomoedas no dia-a-dia das pessoas. Além disso, novos tipos de investimentos começam a ganhar força, principalmente para os iniciantes no tema”, afirma Rocelo Lopes, CEO da Stratum.

Com 12 horas de duração, o evento vai trazer os nomes mais expressivos do mercado para falar de temas que estão em evidência, como regulamentação e cases bancários, Blockchain na sociedade, além de traçar um panorama para 2019. Outro assunto que tem ganhado muita força e será amplamente debatido é a questão da educação econômica. “Não é de hoje que nós percebemos que o maior investimento que deve ser feito é na educação. É por meio dela que mentes brilhantes surgirão, além de profissionais capacitados e capazes de revolucionar ainda mais este mercado. As barreiras que enfrentamos hoje em dia por conta do desconhecimento de alguns, não serão problema num futuro próximo”, destaca Rocelo Lopes.

Como todos os anos, o Bitcoin Summit trará nomes internacionais para palestrar, como Connie Gallippi, fundadora e diretora da BitGive, organização sem fins lucrativos que solicita doações de bitcoin para uso em causas de caridade. Outro convidado de peso é Alejandro Palantzas, gerente da Kraken Digital Exchange, uma das mais antigas, maiores e mais respeitadas bolsas de bitcoin do mundo. O evento ainda terá a palestra de Rosine Kadamani, diretora da Blockchain Academy; Safiri Felix, colunista da InfoMoney; Marcel Pechman, co-fundador da Radar BTC e especialista no mercado cripto; e Felipe Sant Ana, sócio da Paradigma Capital.

Uma das novidades do Bitcoin Summit será a “Batalha de Investimentos”, que vai reunir o Index Fund StratumBlue e uma empresa de investimentos tradicional para defender os seus produtos e promover uma disputa para ver qual dos investimentos trará mais retorno em um período de 12 meses. O resultado será divulgado no Bitcoin Summit de 2020

Lançamento

O evento estará repleto de novidades, algumas recém-lançadas no mercado. Na ocasião, a Stratum Blockchain Tech vai apresentar a sua nova logomarca e a nova estrutura das empresas do Grupo. No entanto, o lançamento mais esperado é o da StratumBlue, um Index Fund com portfólio diversificado, mantendo uma combinação das criptomoedas de melhor valor no mercado, uma pequena aposta em criptos menos conhecidas porém bastante promissoras, e uma participação em operações relacionadas a criptomoedas. “É uma espécie de cesta de investimento em criptoativos, que fica sob gestão do operador do fundo, permitindo que os investidores tenham exposição a uma classe de ativos sem precisar se preocupar com a gestão e armazenamento dos mesmos, o que reduz as despesas operacionais”, explica Lopes.

O Index Fund poderá ser comprado no próprio Stratumblue com Bitcoin, vindos de plataformas do Grupo, como Stratum e BKTC, Cointrade, assim como de qualquer outra carteira ou Exchange. Inicialmente, o investidor terá que arcar com uma taxa de adesão para entrar no fundo, que, nesta terceira fase de pré lançamento, está em 4%. Segundo Rocelo Lopes, parte das taxas cobradas são revertidas para organizações de caridade, como a BitGive, uma organização sem fins lucrativos que usa o poder do bitcoin e a tecnologia blockchain para melhorar a saúde pública e o meio ambiente em todo o mundo; e a B4H, uma fundação internacional sem fins lucrativos que reconhece, apoia, recebe doações e distribui fundos para organizações que usam a tecnologia blockchain para fazer uma mudança positiva na humanidade.

O investidor poderá ainda utilizar o token BLU para executar outras funções, como pagar boletos bancários e disponibilizar créditos na Atar Band, contas de consumo como água, luz, Netflix, telefone; comprar outras criptomoedas e até mesmo fazer recargas para o Uber. “Construímos um token para não ser apenas um ativo atrelado a uma cesta de investimentos, mas para ter usabilidade e continuar aproximando as criptomoedas do dia a dia das pessoas”, declara Lopes.

As inscrições custam, no primeiro lote,  R$ 200,00 e podem ser feitas pelo http://bit.ly/BitcoinSummitFloripa

Serviço

4º Bitcoin Summit

Quando: 6 de abril, de 9h às 21h

Onde: Lagoa Iate Clube – Rua Hipólito do Valle Pereira, 620 – Lagoa da Conceição, Florianópolis

Valor: R$ 200,00 (1º lote)

Inscrições: http://bit.ly/BitcoinSummitFloripa

Sobre

A Stratum surgiu em 2017 da necessidade de crescimento e internacionalização da CoinBR, que atua na criptoeconomia desde 2013 e buscou investimentos estrangeiros para expandir seus negócios, além de alcançar novos mercados. A parceria com o fundo de investimento de Hong Kong se desenhou a partir da capitalização por meio do repasse de tecnologia, da carteira de clientes e a garantia de exclusividade nas operações das moedas fiduciárias.

Empresa e fundo de investimento optaram por escolher um nome sem fronteiras e durante o período transitório a operação foi nominada como Stratum CoinBR. A partir de 2019, as operações se separam, A Stratum e a CoinBR passam a ser parceiras de negócio, sendo a Stratum a operadora de todas as transações de criptomoedas, gestão de carteiras e fundos, e a CoinBR o parceiro que representa os interesses do grupo no Brasil e na África do Sul

Comentar

Os itens com asterisco (*) são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.