Abri uma franquia sustentável pensando em garantir minha aposentadoria

Allan Furtado 19/09/2019
Allan Furtado 19/09/2019

Meu nome é Allan Furtado, tenho 36 anos e faço parte da parcela de trabalhadores brasileiros que dividem o tempo com mais de um tipo de negócio, porém diferente da maioria minha intenção já é garantir a aposentadoria. Para isso, fui em busca de novas oportunidades e venho crescendo profissionalmente. A vontade de prosperar me levou a procurar novas alternativas em caminhos jamais trilhados. Este ano inaugurei uma unidade da Acquazero (rede especializada em lavagem ecológica automotiva), no estacionamento de um shopping, na cidade de Itaquaquecetuba (SP).

Durante o dia, sou consultor de negócios e também trabalho com marketing, no qual já desenvolvi projetos para grandes marcas atuantes no mercado. Foi então que pensei em ser dono do meu próprio negócio. Ser empreendedor, confesso, nunca esteve nos meus planos, foi um presente que a vida me deu. Vejo hoje meu negócio paralelo mais como uma garantia para a “aposentadoria”. Tenho um compromisso pessoal de não fazer retiradas do empreendimento em curto ou médio prazo. Todo o lucro que vier será reinvestido em melhorias, benefícios para os funcionários e crescimento da mesma.

Enxergo um futuro próspero, porém para conciliar os dois trabalhos, já que a unidade está aberta das 10h às 22h, conto com o apoio de um gerente, que é os meus “olhos” e braço direito dentro da empresa. Essa foi uma das tarefas mais difíceis que enfrentei como empreendedor. Disto dependia o sucesso do negócio. O Ivan (gerente) foi um dos melhores colaboradores que tive o prazer de liderar em uma das empresas das quais prestei consultoria. Um jovem rapaz dedicado, focado, esforçado, detalhista, gentil e ao mesmo tempo forte em suas convicções. Não tinha experiência com gestão pela tenra idade, mas acreditou que experiência só temos vivenciando no dia a dia, confiança não se treina, mas especialidades sim.

O gerente fica a frente do negócio em horário comercial, por volta das 18h30 chego à empresa e passo a comandar de perto a operação. O mesmo ocorre todos os finais de semana, inclusive aos feriados, na qual quando necessário também coloco a mão na massa para ajudar os colaboradores na limpeza dos veículos.

Sou apaixonado pela área que me formei: publicidade, mas não quero deixar o emprego fixo de lado, não por agora. Já crio estratégias de crescer com a franquia de lavagem automotiva, mas para isso ainda estou fazendo alguns estudos.

Com a loja em operação a pouco mais de cinco meses, não escondo que essa dupla jornada tem sido extremamente imersiva e também cansativa. E que a maior dificuldade mesmo é manter o foco e não deixar que um trabalho influencie no outro. Se misturar não consegue fazer nenhum dos dois direito. É onde entra a disciplina e ajuda de outras pessoas. Você precisa se cercar de gente de confiança, com capacidade produtiva, bem treinadas e com garra pra fazer acontecer. Afinal o negócio tem que andar mesmo eu não estando presente integralmente na unidade.

Minha família, principalmente minha esposa Kate, está sempre ajudando. Todos são apaixonados pelo setor automotivo, o que fez despertar ainda mais o meu interesse em uma franquia como a Acquazero, na qual não medirei esforços para que a unidade cresça.