CEO da Positiv.a dá dicas sobre empreendedorismo feminino

Empreender é o sonho de muitas mulheres, e felizmente a tendência mundial apresenta um crescimento desse movimento. Atualmente no Brasil, são 24 milhões de brasileiras à frente de seus negócios próprios, colocando o Brasil em 7º lugar no ranking mundial de empreendedorismo feminino. A expectativa é que este número cresça cada vez mais.

Marcella Zambardino (foto) é uma empreendedora brasileira que decidiu apostar na área da sustentabilidade para criar um negócio. Ao lado de Rafael Seibel e Alex Seibel, ela fundou a Povitiv.a,  empresa B que cria soluções para cuidar da casa, do corpo e da natureza.

Ela destaca que empreender é, para ela, uma oportunidade de mudar o mundo, trazendo o seu propósito em um negócio que pode impactar positivamente muitas pessoas. Para auxiliar as mulheres que desejam apostar no empreendedorismo feminino, ela lista algumas dicas:

1 – Escute sua Intuição

Empreender envolve risco e normalmente os familiares e pessoas próximas – com intenção de nos proteger – acabam nos desmotivando a ouvir essa voz interior. Você mais do que ninguém sabe onde vale a pena dedicar seu tempo e talento, confie em você, é você que vai acordar todos os dias motivada para arregaçar as mangas e fazer acontecer. Escolha algo que te encanta e te desafie.

2- Procure auxílio contábil

Quando vamos iniciar um negócio no Brasil é muito importante saber o regime tributário ideal para o seu modelo de negócio para evitar impostos além do seu tamanho que muitas fazes oneram muitas empresas em fase inicial, além disso ter os documentos regularizados e contar com um auxílio contábil irá permitir focar em atividades que dependem mais do seu esforço para crescimento da empresa.

3 – Procure iniciativas de auxílio ao empreendedorismo feminino

Muitas empresas e instituições realizam capacitações sobre empreendedorismo femino com dicas de como começar, o que preciso e até como colocar em prática uma ideia. Um exemplo é o programa Cresça com o Google Para Mulheres.

4 – Invista na cultura interna de cooperação

A cultura da cooperação se baseia em um relacionamento entre pessoas com diferentes potencialidades, com o objetivo de alcançar um bem comum. Se a sua empresa tiver uma cultura de cooperação, vocês podem alcançar mais representatividade no mercado, melhoria na governança da cadeia produtiva e aumento da competitividade dos negócios. E, para isso, é preciso trabalhar em conjunto, o que garante que seu negócio se desenvolva até mesmo quando sua ausência for necessária.

5 – Atenção para não repetir comportamentos masculinos de liderança

Muitas vezes, nós identificamos nas lideranças masculinas padrões de comportamento que não são os ideais. Porém, ao atingir um cargo de liderança, podemos repetir esses mesmos comportamentos. Por isso, é muito importante estar atento a que tipo de líder você é e quer ser para inspirar pessoas e ter uma equipe engajada.

6 – Estudo sobre liderança

Para esse tópico eu recomendo o Livro Liderança Shakti. Nele, temos ensinamentos sobre como o paradigma de liderança que prevalece hoje nasceu do patriarcado e tem origem no pensamento militar, exacerbando valores masculinos. O livro mostra ainda como é necessário mudar radicalmente a forma como conquistamos e abusamos do poder, e criar uma dinâmica totalmente nova. Os ensinamentos abordam também a importância do equilíbrio entre imaginação e lógica, intuição e análise, e de cultivar paciência e empatia.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também vai gostar de: